Madonna fez ontem à noite revelação inesperada naquele que foi o segundo dos oito concertos agendados no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, até ao próximo dia 23. "Já me sinto portuguesa. Esta é a minha segunda pátria", assumiu mesmo a artista norte-americana de ascendência italiana, que voltou a elogiar o fiel amigo nacional. "Já não vivo sem bacalhau", garante a intérprete de êxitos globais como "Borderline", "Justify my love", "Frozen" e "Live to tell".

Durante a declaração de amor a Portugal, Madonna fez ainda uma comparação surpreendente. "Sabem qual é a diferença entre os americanos e os portugueses? Os americanos vivem para trabalhar e os portugueses trabalham para viver", afirmou Madonna, que continua a dar a entender que pretende voltar a viver na capital portuguesa depois do fim da atual digressão internacional, que pode (rever) de seguida, que termina a 11 de março, em Paris, em França.

Ao contrário do que aconteceu na primeira atuação no Coliseu dos Recreios em Lisboa, no espetáculo de ontem Madonna não conseguiu mais do que 1.000 € pela polaroide que tira em palco e que vende, para fins solidários, numa das secções do show. No concerto do primeiro dia, tinha tido uma oferta de 5.000 € de um fã brasileiro. Ontem, voltou a ser um admirador masculino a conseguir a fotografia. O terceiro concerto da cantora na capital realiza-se amanhã.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.