Luísa Castel-Branco foi uma das entrevistadas da mais recente edição da revista 'Cristina'. Numa conversa franca com Cláudio Ramos, de quem é amiga há 20 anos, a comunicadora lamentou ser, hoje em dia, um "peso para os filhos" a nível financeiro.

Ao comentar esta conversa durante o programa de ontem do 'Passadeira Vermelha', na SIC Caras, Luísa garantiu: "Se há uma coisa que eu não faço é mentir. Se é para responder é para responder. Tive a noção absoluta quando saí da entrevista de que fiz tudo errado. Não podia ter dito aquilo que disse. É um erro bastante comum em mim".

Entretanto, explica por que motivo sentiu isto: "O que a mim me custou foi saber que tinha magoado os meus filhos. Porque é absolutamente verdade, eu gasto uma fortuna em medicamentos, e chegando a esta altura da vida, se não fossem os meus filhos, seria verdadeiramente difícil", refere.

Foi nesta ocasião que a comentadora tocou num ponto bastante frágil da sua vida: "O facto de ter a minha mãe num estado profundo de demência é um desgaste diário quer esteja com ela, quer não. É muito difícil. O facto da pessoa que te deu a vida não te conhecer há tanto tempo, depois de repente há um dia... torna tudo mais difícil", revela, não contendo as lágrimas.

Veja o momento aqui.

Leia Também: "A maior asneira que fiz deixa-me hoje a ser um peso para os meus filhos"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.