Jennifer Lawrence revelou, pela primeira vez, que não votou em Barack Obama em 2008. "É extremamente complicado para mim falar de política. É uma daquelas coisas que não queremos. Eu sou atriz e pretendo que toda a gente vá ver os meus filmes", justificou a norte-americana de 30 anos a Heather McMahan no podcast Absolutely Not, naquela que foi uma das (poucas) exceções à regra. "A primeira vez que votei, numa eleição presidencial, votei em John McCain. Eu era uma pequena republicana", confessa.

"Eu tive a sorte de crescer numa casa de republicanos, onde pude constatar os benefícios fiscais de algumas das políticas republicanas e também vi que os problemas sociais que eles [democratas] defendem não coincidiam propriamente com a minha visão das coisas mas, depois, o Donald Trump foi eleito e isso mudou tudo. Ele é um presidente desacreditado que tem desrespeitado muitas leis e que se tem recusado a condenar a supremacia branca", justifica a atriz, que brilhou em filmes como "Golpada americana".

"Eu estou, em certa medida, grata por ter crescido com a perspetiva republicana da vida no que se refere a questões como as fiscais e as religiosas mas, depois, à medida que fui crescendo e que me fui tornando numa cidadã do mundo, as minhas crenças pessoais acabaram por ir mudando", tinha afirmado, dias antes, Jennifer Lawrence, que acaba de comprar uma casa de 18 milhões de euros, num dos episódios do programa que a comediante, realizadora, argumentista e produtora americana Ilana Glaze conduz online.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.