A carreira de Catarina Furtado é sobretudo conhecida pelos projetos televisivos e pelas causas humanitárias a que se associa. Contudo, a apresentadora da RTP já esteve também ligada à dança - uma paixão que acabou por ter de abandonar, mas da qual guarda memórias especiais.

Assinalando-se esta quarta-feira o Dia Internacional do Ballet, Catarina fez questão de chamar a atenção para a falta de apoio às artes em Portugal.

"A dança entrou na minha vida aos 9 anos e apesar de não ter seguido profissionalmente este ramo, tenho uma profunda admiração por todos bailarinos! O esforço, a dedicação, o amor à dança que muitas vezes significa suor e lágrimas. Fico verdadeiramente triste por em Portugal, e também noutros países, não darmos valor a esta arte e a quem faz dela magia para os nossos olhos", começou por escrever.

"Temos excelentes bailarinos em Portugal que muitas vezes têm que emigrar para outros países por falta de oportunidades cá. Mas existe uma forma muito simples de combatermos isto: irmos ver espetáculos de dança!!! É tão simples e um momento único de reciprocidade entre o público e bailarinos", rematou.

Leia Também: Ao lado de Bárbara Guimarães, Catarina Furtado recorda tempo na SIC

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.