Sentiu necessidade de mudar de "look" para entrar em 2010?
Adoro começar o ano novo sempre diferente nalgum lado. O rosto é o nosso bilhete de identidade e a pele e o cabelo são importantíssimos. Aprendi com o Leonel, o meu cabeleireiro, a manter o meu cabelo saudável e bem tratado. Quero ficar mais loira, porque as loiras são mais divertidas. Estou numa fase muito divertida da minha vida. O cabelo cresce rápido e as raízes começam a notar-se.
Depois das extensões optou por um corte radical...
Quero manter este corte por muito mais tempo. A partir de uma certa idade temos que ter muitos cuidados, não só com o cabelo mas também com a pele, porque depois dos 35 anos começam a surgir alguns problemas.
Com o avançar da idade, pensa fazer tratamentos estéticos mais agressivos?
Faço todos! Estou a fazer radiofrequência todas as semanas numa clínica.
Falou da pele e do rosto como o B.I. de uma mulher. Já alguma vez recorreu ao botox?
Não, nunca. Mas recorro a tratamentos estéticos para ficar mais bonita. Fui manequim e fiz mais trabalhos lá fora do que aqui em Portugal. Nessa altura não existiam essas coisas e hoje toda a gente recorre a este tipo de tratamentos, porque é mais fácil. Mas pode ser um engano, porque se abusarmos depois não podemos corrigir... a não ser com cirurgias plásticas.
A Elsa está diferente...
Sim, fiz algumas coisas no meu rosto. Tatuei as sobrancelhas porque aqui há uns tempos fui ‘fazê-las' e arrancaram-me muitos pelos. Nota-se muito agora, mas isto vai aclarar um pouco. Depois fiz um contorno dos lábios, também tatuado com uma espécie de tinta.
E porquê agora?
Porque já gravei tudo o que tinha a gravar até ao final do ano na Record. A última entrevista foi com a Simara.
PLANOS PARA O ANO NOVO
Só quero coisas boas. Estou a desenvolver um projecto extraordinário há já alguns meses e vai ser apresentado oficialmente em Janeiro. Deveria ter sido em Dezembro mas atrasou-se tudo. Não tem nada a ver com a TV Record mas está ligado à televisão, ou melhor, ao meio audiovisual. É o primeiro projecto em Portugal que tem um propósito muito claro que é o de formar pessoas com um olhar mais futurista. Os cursos hoje em dia são muito teóricos e pouco práticos...
Que planos tem a Elsa Raposo para 2010?
Só quero coisas boas. Estou a desenvolver um projecto extraordinário há já alguns meses e vai ser apresentado oficialmente em Janeiro. Deveria ter sido em Dezembro mas atrasou-se tudo. Não tem nada a ver com a TV Record mas está ligado à televisão, ou melhor, ao meio audiovisual. É o primeiro projecto em Portugal que tem um propósito muito claro que é o de formar pessoas com um olhar mais futurista. Os cursos hoje em dia são muito teóricos e pouco práticos...
Então vai dar aulas?
Também vou dar aulas...
Com o João Kléber do seu lado?
Como é óbvio, o João também abraça este projecto.
Há mais pessoas do nosso panorama televisivo envolvidas?
Não. São pessoas que não estamos muito habituados a ver mas que toda a gente vai reconhecer.
NATAL QUENTINHO
Vai ser quentinho com os meus sobrinhos todos. A minha mãe está melhor desde que a minha avó morreu. Vai ser o primeiro Natal sem ela, mas como a minha irmã teve gémeos, um rapaz e uma rapariga, vai ser muito bom para nós todos. São os bebés mais bonitos que já vi até hoje.
Estamos às portas do Natal. Como vai ser o seu?
Vai ser quentinho com os meus sobrinhos todos. A minha mãe está melhor desde que a minha avó morreu. Vai ser o primeiro Natal sem ela, mas como a minha irmã teve gémeos, um rapaz e uma rapariga, vai ser muito bom para nós todos. São os bebés mais bonitos que já vi até hoje.
Vivem um Natal tradicional?
Somos fiéis às tradições e temos que estar todos vestidos a rigor. Não são os presentes que fazem a festa. O Natal é a festa da família, com uma mensagem religiosa que deve ser tomada em atenção. Somos uma família católica e muitos vão à Missa do Galo. O jantar de Consoada é bacalhau cozido com todos.  
O João Kléber, que é brasileiro, já se habituou tradições portuguesas?
O João está felicíssimo porque vai ser o primeiro Natal que passa com a minha família. Ele já adoptou o meu pai. Diz que o meu pai é como se fosse um pai para ele. Dão-se muito bem e quando nos juntamos somos umas gralhas. O João também adora conversar e por isso está no meio dele.
Recorda-se de algum presente em particular que tenha recebido na infância?
Recebi uma boneca que andava e falava. Adorava aquela boneca que os meus pais me trouxeram de uma viagem. Foi isso e uma bicicleta com mudanças, que foi um marco na história da minha vida porque era como se tivesse um automóvel.
E tem algum presente de sonho?
Não tenho. O presente de Natal que me marcou mais e que nunca vou esquecer foi uma história que o meu filho Francisco escreveu. Pedia aos meus filhos, todos os anos, que me contassem uma história, que podia ser desenhada. O Francisco, que nessa altura ainda não sabia escrever, contava a história ao mesmo tempo que a minha avó a escrevia. A história é linda. Conta que surgiu uma cor nova no Universo que não era aceite pelas outras cores. É um dos maiores tesouros que guardo com carinho.
Essa é uma história que se aplica no mundo real...
Sim, com toda a certeza. Nessa altura o Francisco tinha apenas 5 anos e agora já tem 13. Os meus filhos são sensacionais e mimam-me imenso. Não têm vergonha de andar comigo na rua de mão dada, o que é raro ver hoje em dia, sobretudo quando são rapazes.
A Elsa e o João vão ou não casar-se em 2010?
Assim que tivermos aquela situação resolvida avançaremos. (N.R. - Kléber aguarda que o processo de divórcio da ex-mulher, Wania Guerreiro, fique concluído).

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.