Ângelo Rodrigues é hoje operado pela oitava vez. O artista vai fazer uma cirurgia de reconstrução à perna direita, afetada pela infeção generalizada, causada pela infiltração de substâncias anabolizantes, que quase lhe custou a vida o verão passado. O ator e cantor portuense de 32 anos utilizou, há momentos, as redes sociais para partilhar a notícia com os milhares que o seguem. "Vai, mais uma vez, ser salva", anunciou o artista.

"Hoje, volto a reviver a primeira experiência de isolamento contra a minha vontade. Mas não é o resultado da cirurgia que inquieta este homem com mais operações que a [investigação policial brasileira] Lava Jato. Dezassete escadas separam o hall de entrada da minha casa e o meu quarto, cada uma do tamanho dos meus fantasmas. Sentar-me com eles talvez tenha sido uma das decisões mais sensatas da minha vida", diz.

"São gajos fixes e, o melhor, domesticáveis. A minha visão de túnel evidencia ainda mais a minha mira, o meu quarto. Hoje, inicio a segunda fase de reconstrução da minha perna. Esta, que sapateou entre a vida e a morte, vai mais uma vez ser salva ao tentar-se reduzir os 27 centímetros do enxerto cravado na minha pele, corrigindo possíveis complicações", informa o ator que, em setembro, regressa à série "Golpe de sorte".

Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ângelo Rodrigues continua com prognóstico reservado. "Se ele sobreviver, não vai gostar do que vai ver"
Ver artigo

"Nada disto atrasará uma das minhas duas metas", confidencia. Dançar como o [ator Charlie] Chaplin no [filme] "Tempos modernos" é uma delas. A segunda é ainda mais ambiciosa. "Fazer um sprint com um atleta de alta competição", promete. "Como há babuínos com mais expressividade do que eu a dançar, a segunda opção tem de ser possível. Tem de ser possível. Sinto que é a isto que sabe a matéria dos vencedores", desabafa o ator e cantor, que se encontrava a gravar um documentário que mostra a sua recuperação quando a pandemia viral de COVID-19 o obrigou a suspender temporariamente o projeto, que agora retoma.

Ângelo Rodrigues, nascido no Porto, a 9 de setembro de 1987, estreou-se na televisão portuguesa com uma participação na telenovela "Doce fugitiva", exibida pela TVI entre outubro de 2006 e setembro de 2007 e reexibida entre fevereiro de 2013 e junho de 2014, mas foi na quinta temporada da série "Morangos com açúcar" que ganhou mediatismo. As viagens são, a par da música e da representação, outra das suas paixões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.