João Vítor Saraiva, 42 anos, foi eleito, este ano, o melhor jogador de futebol de praia de sempre pela prestigiada revista France Football. Entre 1998 e 2019, ano em que anunciou o fim da carreira, marcou golos e colecionou títulos e prémios como ninguém. Em declarações à edição de janeiro de 2020 da revista Prevenir, já nas bancas, o futebolista português orgulha-se do feito. "Estou grato pela história que fiz", assume Madjer, a alcunha que ganhou em pequeno.

"O meu sonho de criança era ser jogador de futebol. Aos nove anos, integrei as camadas jovens do Estoril Praia", recorda o capitão da seleção portuguesa de futebol de praia. Aos 17 anos, um acidente de mota afastou-o dos relvados. "Fiquei dois anos em recuperação. Tive de pôr o sonho de parte", lamenta o desportista. Quatro anos depois, um amigo desafiou-o a experimentar o futebol de praia num torneio amador. O selecionador nacional João Barnabé viu-o e rendeu-se.

"De um momento para o outro, a minha vida voltou a dar uma volta de 180 graus. Nós não passámos dos quartos de final [no campeonato do mundo] mas fui o melhor marcador", regozija-se. "Se temos sonhos, não podemos desistir ao primeiro percalço. Até porque a vida pode mudar a qualquer instante", adverte Madjer que, ao longo da carreira, conquistou três campeonatos mundiais de futebol de praia e marcou mais de mil golos ao serviço da seleção.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.