Caímos no erro de cuidar dos outros e esquecermos de nós. Deixamo-nos invadir por um sentimento de culpa quando nos presenteamos com algo, quando tiramos um minuto extra para relaxar no sofá, quando passamos uma tarde a fazer aquilo que realmente gostamos.

Iniciamos imediatamente uma corrente de pensamentos negativos, como por exemplo: não sou boa mãe, não sou boa esposa, não sou boa filha.

Contudo, em algumas situações, questionamo-nos por que motivo as pessoas de quem cuidamos não têm mais amor, ou estão sempre insatisfeitas. O verdadeiro motivo? Porque nos esquecemos que só podemos dar aos outros o que temos dentro de nós.

É importante, essencial e obrigatório entender que só podemos dar aquilo que temos dentro de nós, se verdadeiramente queremos cuidar dos outros, com muito amor e carinho, temos de começar por cuidar de nós. Cuidar de nós significa cuidar do outro.

Como podemos então aumentar a nossa autoestima e encher o nosso coração de amor, paz e serenidade? Como podemos aumentar a nossa autoestima sem descuidar de quem amamos? As próximas 3 dicas irão ajudá-lo a iniciar esse processo!

Dica 1 – Esteja atento aos seus pensamentos

Temos uma tendência incrível para dispararmos pensamentos negativos e, pior, deixarmo-nos levar por eles. Não acredite em tudo o que pensa. Pensamentos são apenas isso: pensamentos. E nós temos a capacidade de materializá-los ou não.

Napoleon Hill dizia: “O que tu pensas concretizas”. Assim sendo, afaste todos os pensamentos negativos e substitua-os por pensamentos positivos. Crie frases de afirmação que façam sentido: “Eu sou único”, “Eu sou capaz”, “Eu sou incrível”.

É importante, essencial e obrigatório afastar os maus pensamentos. “Pensamentos bons, pensamentos bons, venham para ficar. Pensamentos maus, pensamentos maus ponham-se a andar.” Repita estas frases três vezes e verá a animação a chegar.

Dica 2 – Mude a sua história

Adoramos histórias de vitimização. Construímos o guião, no qual somos sempre a personagem principal. Dramatizamos as situações por que passamos e esquecemos os bons momentos. Tudo é mau… O mundo está contra nós… Sofremos muito…

Desconstrua essa história e aceite a verdadeira realidade por trás da situação que dramatizou: se não tivesse passado pelo que passou não seria quem é e não teria as pessoas que tem na sua vida.

Todos os momentos seriam alterados a partir do momento em questão. Os seus filhos, os seus amigos e o seu companheiro não seriam quem são… É isso que quer para si? Acordar numa realidade que não conhece? Faça as pazes com o passado e aceite o que tem de aceitar, para poder seguir em frente.

É importante, essencial e obrigatório dar um novo significado ao seu passado. Retire esse peso que carrega nos ombros e que já não lhe pertence.

Dica 3 – Pare de se comparar aos outros

“A Joana é bem melhor do que eu… Ela consegue fazer as coisas…” Pare imediatamente com essa autoflagelação. Comparação surreal com os outros é o caminho para uma dor constante e ansiedade intermitente.

Cada um tem a sua própria história, o seu próprio código de acesso, a sua própria password. Não se compare aos outros. A única comparação saudável que deve existir é consigo mesma: Será que hoje fui melhor do que ontem? Diariamente ao final do dia deve perguntar-se se haveria alguma coisa que teria mudado no seu dia. E quando uma situação semelhante surgir, então aja de acordo com o que teria mudado.

É importante, essencial e obrigatório deixar de se comparar aos outros.

Para saber mais algumas dicas sobre autoestima, Adelaide Miranda convida a participar no workshop, gratuito e online, “Como encontrar o seu Propósito sem perder o Foco”.

Workshop “Como aumentar a autoestima sem descuidar dos outros”

Data: 23 de agosto (domingo)
Horário: das 10h às 12h
Online e gratuito
Inscrições através do Instagram: @adelaide_miranda

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.