Celebra-se, no próximo dia 26 de março, o Dia do Livro Português – e que melhor forma de o celebrar do que com cinco boas obras nacionais?

A Edições Velha Lenda, a nova editora tradicional portuguesa, nasceu para dar oportunidades a novos autores nacionais e traz-lhe 5 sugestões de leitura para todos os gostos.

1. Vida Censurada de Francisco Ramalheira

Vida Censurada de Francisco Ramalheira
créditos: Edições Velha Lenda

Uma obra que nos leva de volta ao período mais negro da História do nosso país — o Estado Novo —, através de uma narrativa aliciante. O leitor poderá acompanhar as aventuras e desventuras da família Maia, que sofre na pele as consequências de quem desejava ser livre.

Esta é uma uma leitura leve e agradável, e igualmente rica em conhecimentos, pela do escritor português Francisco Ramalheira.

2. Palestina Sobre uma Tela de André Ouro Verde

Palestina Sobre uma Tela de André Ouro Verde
créditos: Edições Velha Lenda

Nesta história, acompanhamos em primeira pessoa a vida de Maía Amil, uma pintora palestiniana que retrata em quadros as atrocidades da guerra no seu país. Um livro que nos fala de crimes contra os Direitos Humanos, da luta de um povo pela liberdade e do poder do amor em tempos de guerra.

Uma história com excessivos laivos de realismo, crimes que ainda acontecem em solo palestiniano e uma tragédia idêntica à da Ucrânia.

3. Vento de Rita Palma Nascimento

Vento de Rita Palma Nascimento
créditos: Edições Velha Lenda

Um livro de poesia deslumbrante em conteúdo e aparência, com páginas coloridas em tons dignos de um jardim primaveril, e cujos versos são detentores de uma sensibilidade incomparável. Onde a liberdade anímica impera, pela mão da poetisa Rita Palma Nascimento.

4. O Ressurgir dos Eternos Titãs de R.C. Vicente

O Ressurgir dos Eternos Titãs de R.C. Vicente
créditos: Edições Velha Lenda

Para os amantes de Alta Fantasia e Fantasia Obscura, este livro apresenta-nos um mundo riquíssimo criado do zero, onde nos é apresentada uma nova abordagem ao mítico dragão. Guerra. Magia. Traições. E a humanidade explorada de uma forma retorcida e complexa. Ainda assim, com espaço para o amor e, também, toques humorísticos. Tudo isto pela mão da escritora R.C. Vicente

5 – O Padre de Hélène White

O Padre de Hélène White
créditos: Edições Velha Lenda

Este livro ficou para último e por uma boa razão. Hélène White pode ser um nome inglês, mas a autora é 100% nacional. Porque desde Fernando Pessoa, os nossos escritores ganharam o bom hábito (ou mau, dependendo do ponto de vista) de criarem heterónimos. Nesta obra? Até compreendemos.

Com diversos pontos de vista em primeira pessoa e muito sexo, nesta obra é tecida uma crítica voraz ao Vaticano. Tráfico humano, pedofilia e a Basílica de São Pedro em chamas. Ah, e fita-cola rosa-néon.

Aventure-se nas três missas com esta obra pela mão da escritora portuguesa Hélène White (aconselham-se estômagos fortes).

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.