Há muitas alfazemas diferentes e todas elas têm à partida, com uma ou outra variação ligeira, as mesmas características e propriedades. "São uma das minhas plantas favoritas. Utilizo-as sempre nos projetos dos jardins que faço", assume Teresa Chambel, arquiteta paisagista, blogger, autora de livros de jardinagem e diretora da revista Jardins. Esta variedade botânica, que gosta de sol e de calor, precisa de pouca água e é ainda resistente e muito aromática.

"Fazem maciços extraordinários. Quando estão em flor, são as rainhas do jardim. Gosto também de as utilizar em vasos e floreiras. As alfazemas ficam lindas em maciços e também podem ser cultivadas nestes recipientes. A mais difícil de ter em vaso é a Lavanda stoechas, a lavanda-espanhola. Já tive várias e morreram", confidencia a especialista. Além de sol pleno, esta espécie, com um ciclo de vida perene, gosta de solos pobres e bem drenados.

A época de floração vai de maio a novembro, sendo a época de plantação ideal o período da primavera e do outono. A densidade de plantação no terreno é de quatro a cinco plantas por metro quadrado, com uma distância de plantação de 20 centímetros. "Dá-se bem em vaso mas precisa de espaço para se desenvolver e poder durar bastantes anos. Entre 30 a 40 centímetros são suficientes mas, num vaso, deve colocar apenas uma planta", alerta Teresa Chambel.

A lavanda pode ser colhida em qualquer época do ano e não exige grandes cuidados de manutenção. "Necessita de regas regulares mas nunca em excesso", adverte a arquiteta paisagista. "Todas as suas partes são utilizadas, em saladas, sopas e molhos. Esta planta tem propriedades digestivas, calmantes e desinfetantes", sublinha a especialista. "O rosmaninho, espontâneo no nosso país, é a variedade mais difícil de cultivar em vaso", acrescenta ainda a blogger.

"Dá-se muito bem em jardins rochosos e em zonas com calor e pouca rega", ressalva, contudo. "A Lavandula angustifólia, com a folha mais estreita, assim como a Lavandula dentata var. candicans, que fica mais pequena e tem as hastes florais mais compridas, são ótimas opções para varandas, terraços e jardins. Estas que vos mostrei no vídeo anterior são de produção nacional e estão à venda na rede de viveiros da Viplant. Podem comprá-las online", indica.

A poda é o segredo da longevidade e da floração exuberante das alfazemas. "Precisam de ser podadas, pelo menos, duas vezes ao ano para se manterem saudáveis e bonitas e para florirem em pleno. Segundo os ingleses, deve ser feita uma poda a seguir à floração, em agosto, na segunda semana, de cerca de 20 centímetros. Além desta poda, deve ser feita outra, no início da primavera, para garantir que a planta não perde a forma e floresce em condições", recomenda ainda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.