É na Rua Serpa Pinto, no número 17A, que os mais distraídos podem encontrar mais uma loja dedicada ao burel. Dizemos mais uma porque mesmo ao lado continua a estar a Burel Chiado, aberta há 10 anos, que agora tem como vizinha uma irmã mais nova, mas ao mesmo, maior. Umas ruas mais ao lado, na Ferragial, está a Burel Architecture, mais ligada a projetos de arquitetura.

Burel Factory tem um novo capítulo em Lisboa. Bem-vindo à Burel Chiado Interiors
créditos: JVicente

A necessidade de encontrar um espaço próprio para mostrar as soluções de decoração de espaços fez concretizar a obra. O design da loja é da responsabilidade de Rui Tomás, Creative Director da Burel Factory, que não esconde o entusiasmo ao falar do espaço, na apresentação da loja à comunicação social.

Burel Factory: a reescrever a história da lã portuguesa há 15 anos
Burel Factory: a reescrever a história da lã portuguesa há 15 anos
Ver artigo

Seguindo uma linha minimalista, de inspiração industrial, a Burel Chiado Interiors tem em exposição o necessário para mostrar aos clientes as soluções possíveis dentro do universo de funcionalidades do burel, como produtos acústicos, alargando as funcionalidades deste tecido tão tradicional da Serra da Estrela para algo que agora também está relacionado com materiais de arquitetura e construção e não apenas como elemento decorativo.

De acordo com Isabel Costa, uma das responsáveis da marca a par com João Tomás, a funcionalidade do material foi alvo de uma investigação desenvolvida ao longo três anos num consórcio (NewAppBurel) entre a Trendburel, o Itecons e a Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, que tinha como objetivo desenvolver soluções acústicas inovadoras recorrendo ao burel e aos respetivos desperdícios, para a criação de produtos modelares com grande desempenho térmico e elevada absorção acústica, particularmente trabalhados pela área de arquitetura da marca. E a prova dos factos pode ser vista na própria loja. Os painéis dispostos na parede, não dão apenas uma sensação de conforto visual, mas também de conforto acústico, diminuindo a sensação de eco que experienciamos quando estamos num espaço amplo.

Há também mantas, almofadas, tapetes, cortinados, quadros e peças de mobiliário de autor, num casamento perfeito entre história, inovação, design e estética. Em exposição encontramos peças emblemáticas que a marca desenvolveu em parceria com vários designers como o puff Raposa, os quadros de burel feitos com desperdícios de tecido, a cadeira Colomba, a cadeira Corque, o Rocking Puff ou o banco Ovelha a que se vêm juntar os Burel Tangram(s) e os painéis 3D com pontos de burel, criação de Rui Tomás e uma linha de mantas com burel reciclado, sob a nova marca Reloved.

Burel Factory tem um novo capítulo em Lisboa. Bem-vindo à Burel Chiado Interiors
créditos: JVicente

Mas há mais nesta loja. Se tiver curiosidade em conhecer a história da Burel Factory é possível ver a exposição de fotografias que retratam a transformação da antiga fábrica de lanifícios Império, que foi adquirida pela marca depois de esta entrar em insolvência, e disposto numa mesa vitrine estão livros e cadernos antigos com detalhes desta matéria-prima.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.