Meditação é a prática na qual existe uma observação constante da mente. Consiste em concentrar a mente num só ponto e na descoberta da nossa natureza íntima, para lá das construções mentais.

"A mente é como um lago, cuja superfície é agitada por ondas mentais, se queremos conhecer o Ser que se encontra no fundo, primeiro teremos que abrandar essas ondas controlando a mente"; esta era uma analogia usada frequentemente por Swami Vishnu-Devananda, demonstrando que a rede de pensamentos, alimentada pelos sentidos, pelas memórias e pelos sonhos, nos veda da paz de espírito que nos religa ao nosso Ser. Existe em nós a fonte da paz, da alegria e da bem aventurança e podemos aceder a ela através da Meditação.

Meditar é mais do que uma prática isolada, é uma forma de estar na vida. Mesmo que nos sentemos para meditar todos os dias, se durante o resto do tempo deixarmos a mente deambular, alheada do presente, dificilmente conseguiremos meditar por mais que nos sentemos para o fazer. Ao longo do dia, teremos que saber distanciar-nos dos pensamentos, não nos envolvendo emocionalmente com as criações mentais. O meditador tem como principais obstáculos os seus sentimentos negativos, como o ódio ou o medo. Para se libertar deles terá que se sintonizar com os seus opostos, enchendo o coração de Amor e Coragem.

Veja a continuação do artigo na página seguinte

Existem inúmeras técnicas de meditação que se adequam aos vários tipos de pessoas. Mas, independentemente do método que adotarmos, existem duas premissas básicas: o controlo respiratório, serenando a mente; o uso de sons (mantras) e/ou imagens (Tratak), bloqueando as duas maiores "autoestradas" que levam a mente para fora, a audição e a visão.

Swami Vishnu-Devananda, no sentido de sistematizar o processo meditativo, dividiu-o em 12 etapas:

  1. Escolher um sítio tranquilo, com uma atmosfera propícia para meditar;
  2. Reservar um momento do dia em que se está livre de preocupações;
  3. Manter hora e local fixos;
  4. Sentar de pernas cruzadas com a coluna direita e ombros relaxados;
  5. Autoinduzir a mente ao silêncio;
  6. Regular a respiração;
  7. Estabelecer um padrão respiratório suave e ritmado;
  8. Não forçar a mente a concentrar-se;
  9. Repousar a atenção num único ponto;
  10. Mentalizar um Mantra (sílaba sagrada) ou objeto de concentração;
  11. Alcance da consciência pura;
  12. Supra-consciência ou Samadhi.

Por fim, lembre-se: a meditação é um estado natural semelhante ao do sono profundo, mas consciente. Ninguém lhe poderá ensinar a dormir profundamente ou a meditar, mas você poderá criar as condições para vivenciá-lo.

 


Telem: 96 183 90 90
http://www.sivananda.pt

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.