Estamos a uma semana de celebrar o Dia dos Namorados e muitas pessoas andam tristes, frustradas e ansiosas. O apelo ao consumo dispara e tudo serve para fazer acreditar que assim o amor será reconhecido.

É bem verdade que oferecer presentes pode ser interpretado como um gesto de carinho, atenção, cuidado e/ou amor, sendo igualmente verdade que o amor se pode expressar de distintas maneiras, por exemplo, através de um abraço no momento certo, no empréstimo de um livro, na partilha de informação, na preparação de uma refeição, no cuidado de um lar, no empoderamento ao outro.

E o amor próprio, reconhece esse lugar mágico em si? Consegue olhar ao espelho e validar que é a pessoa mais importante da sua vida?

Se existir dificuldade em reconhecer que se ama, que se deve valorizar, que se deve colocar em primeiro lugar, muito provavelmente estes dias são difíceis de viver... Há uma fuga e uma falta de respeito pela vida que lhe é confiada.

É fácil confundir conceitos, é fácil escolher o caminho mais direto, assim como também é possível que ceda a caprichos alheios, apenas porque acredita que assim lhe será reconhecido o direito de receber amor.

Por estes dias, se se sentir sozinho, se sentir uma solidão profunda, procure escrever uma carta de amor onde o destinatário é igualmente o remetente. Sim, esta sugestão pode parecer um tanto ou pouco descabida, mas só porque ninguém nos pede para sentir e apenas para pensar, não quer dizer que não se possa contrariar (e assim honrar a energia de Aquário) e trocar as voltas ao nosso próprio ego.

Confronte esse seu lugar mais inseguro, não tenha medo. O nosso ego vai sempre colocar em causa a nossa intenção do coração, fazendo com que possamos pensar que não somos merecedores de desejar viver o amor que não é egoísta. Acredite que haverá sempre julgamento - que é o próprio, não é alheio - por tal, avance para si.

Valide que o Dia dos Namorados não é necessariamente feliz, pois afinal São Valentim foi preso e condenado à morte.  É antigo, e sábio, o ditado que diz 'mais vale sozinho do que mal acompanhado'. Cuide de si, do seu amor próprio. Resista ao consumo se conseguir identificar que é apenas uma fuga.

Seja consciente e um exemplo para si próprio, conecte-se com a sua essência.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.