Essa força está em todos nós, pois é inerente ao ser humano; é a mola propulsora para construirmos nossas vidas. Sua origem é espiritual e transcendental, pois é comumente identificada como a força suprema do Universo em nós. Sem a força da vontade não fazemos nada, não enfrentamos nem superamos obstáculos, não transformamos nada. É através do uso dessa energia que desenvolvemos cada vez mais nosso querer, nossa determinação e capacidade de nos transformarmos em causadores de realidades. Ela brota a partir de um impulso de nossa consciência quando temos claro o objetivo que queremos atingir.

Tenha bem claro um sério conceito: vontade e consciência só são conhecidas quando experimentadas, ou seja, quando usamos nossa vontade, devemos estar absolutamente conscientes do que queremos e dos meios que utilizaremos para alcançar nossos objetivos.

No entanto, essa força possui alguns consideráveis inimigos; não devemos negligenciá-los de maneira alguma. São sabotadores eficazes e criados inconscientemente para nos paralisar. Se deixarmos que assumam o comando e a supremacia em nossas vidas, certamente a energia da força de vontade não terá espaço suficiente para se manifestar. Esses inimigos são: a indecisão e o medo.

A indecisão

A incapacidade de escolha muitas vezes é criada por nós para nos impedir de darmos os passos necessários ao nosso crescimento. Possuímos muitos sabotadores, mas esses dois são especiais e os mais comuns na vida de todos nós.

Acredito que exista certa fantasia ou imaturidade quando estamos diante da necessidade de escolha. Precisamos entender que sempre que escolhemos algo, perdemos algo também. Por isso é tão difícil escolher. Devemos saber que esse é o único caminho possível para realizarmos nossos sonhos, atingirmos nossas metas. Para que a vontade seja forte, inevitavelmente uma das alternativas deve ser descartada. Você deve escolher apenas uma e renunciar a outra, ou outras alternativas. A energia da vontade é intensa e dinâmica e nada tem a ver com o desejo. É um poder que se abriga na consciência e nos estimula à ação. E é exatamente nisso que ela se diferencia do desejo. O desejo é quase sempre passivo em sua manifestação, muitas vezes contemplativo e se encontra muito distante da consciência.

O medo

Já o medo pode manifestar-se de várias maneiras: também através da dúvida, o medo de sofrer, de fazer a escolha errada, o medo de ficar sozinho, de enlouquecer, de fazer alguém sofrer, e tantos outros medos que todos nós já sentimos e conhecemos. Muitas vezes, quando nos tornamos conscientes desse medo conseguimos, através do desenvolvimento de nossa consciência, do amor e da força da vontade, superá-lo. A partir de sua superação muitos sentimentos até então camuflados por ele manifestam-se e começam a fazer parte de nossas vidas. Aprendemos então o amor, a paciência e a tolerância, a calma e a serenidade, a confiança e a fé.

No entanto, existem alguns medos mais profundos que necessitam da intervenção e ajuda de um profissional para facilitar e promover sua conscientização e conseqüente superação.

Há o medo positivo, que é um estado afetivo relacionado à consciência que temos do perigo. Pode ser bom sentir medo, quando existe um perigo real e nos utilizamos dele para nos proteger, no entanto, muitas vezes, permitimos que ele nos paralise e nos atrapalhe na construção de nosso caminho. Por esse motivo devemos torná-lo o mais consciente possível, pois não podemos transformar aquilo que não conhecemos. Lembre-se do princípio da polaridade:

“Tudo é duplo; tudo tem dois pólos; tudo tem seu par de opostos; o semelhante e o dessemelhante são uma só coisa; os opostos são idênticos em natureza, mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados."

Saiba mais na próxima página

Pare e reflita profundamente durante o maior tempo que puder sobre esse princípio. Ele pode ser inteiramente transformador e criador de importantes insights. Quando aplicado em sua vida, pode promover grandes mudanças.

No entanto, nenhuma mudança é feita sem um trabalho consciente e persistente de nossa parte. A lei da atração é uma verdade incontestável, no entanto, há algum trabalho a ser despendido para alcançarmos nossos objetivos, atingirmos nossas metas e realizarmos nossos sonhos.

Dentre tantas leis que regem nosso Universo, há ainda uma outra lei, a lei do sacrifício.

Como diz Dion Fortune em seu livro “A Cabala Mística”:
“Não há ganho sem sacrifício. O que não compreendemos é que todo sacrifício deve ter uma utilidade substancial para o céu, onde nem a traça nem a ferrugem corrompem, pois, do contrário, ele representará uma perda inútil”.

Não existe nenhum ser humano que não tenha em si a vontade, mas precisamos torná-la uma força dentro de nós. Nossos sabotadores e maiores inimigos estão dentro de nós, bem instalados em nosso mundo inconsciente.

Devemos praticar todos os exercícios de criação mental, no entanto há mais um ponto que devo deixar bastante esclarecido, pois é de fundamental importância e relevância na construção de uma nova realidade: nosso empenho e trabalho dirigido para conseguirmos o que queremos.

Aprendemos desde cedo, através da maioria das religiões, que devemos nos sacrificar para conseguirmos o que queremos. Esse é mais do que um fato, é uma lei. Mas, quando falamos em sacrifício, rapidamente somos remetidos a algum tipo de dor; o sacrifício se tornou para nós algo de difícil execução e assimilação. Parece que nossa tendência humana é sempre a de olharmos para o que nos falta, para o que deixamos de obter. E esse olhar está normalmente ligado a um favorecimento ou prazer imediato e efêmero.

Raramente estamos dispostos a acreditar e enxergar o que de fato estamos construindo quando deixamos de lado o imediatismo. Quando estamos realmente dispostos a nos sacrificar por algo, a renunciarmos os prazeres efêmeros e os ganhos imediatos, quando nos decidimos por relegar a segundo plano algumas satisfações e voltamos nosso olhar somente para o resultado concreto e estável de nossa luta e empenho, certamente atingiremos nosso objetivo.

A palavra sacrifício é formada pelas palavras sacro, relativo a sagrado, e ofício, relativo a trabalho.

Devemos nos conscientizar da verdadeira natureza do sacrifício.

Procure lentamente transformar em seu inconsciente o significado desse ato caso queira verdadeiramente mudar sua vida, criar uma nova realidade. Determine-se a se submeter a qualquer sacrifício que seja necessário para a conquista de seus objetivos. Unidos a essa determinação de conquista, devemos treinar nossas mentes em direção ao sucesso. E tenha certeza: fé, consciência, determinação, empenho, clareza do objetivo que se pretende atingir, unidos a uma boa dose de sacrifício, são a perfeita mistura para que o seu sucesso esteja garantido. Aí reside a diferença entre aqueles que nossa sociedade chama de vencedores e perdedores.

Não existe sorte, mas sim aperfeiçoamento, determinação, empenho, fé e sacrifício. Toda energia que emitimos retorna a nós transformada. Nenhum sacrifício humano deixou ou deixará de ser retribuído, ou seja, quanto mais nos empenharmos para obter uma determinada coisa, quanto mais nos aperfeiçoarmos para que o resultado seja o melhor possível, mais o Universo nos retribuirá, mais ganharemos pelo nosso sacrifício. Não se iluda: nada cai do céu, tudo requer nosso empenho.

Tendo essa lei bem clara em sua consciência, será mais fácil o desenvolvimento da persistência e determinação.

Nunca devemos desistir de trabalhar na direção da construção do que queremos para nossas vidas e nem devemos deixar de acreditar que nosso empenho e sacrifício são e sempre serão registrados e preservados, para que no momento oportuno retorne a nós. Quanto maior nosso empenho e sacrifício, maior o retorno. Não falo de um sacrifício vazio e sem sentido, ligado ao sofrimento, mas de um sacrifício consciente e percebido como necessário para a realização de nossos projetos. No entanto, não somos nós que determinamos o momento do retorno, mas a lei da ação e reação. Não pense no tempo, quando estiver cansado, descanse e retome sua luta assim que sentir-se bem, mas não desista. Continue lutando como um bravo, até conseguir.

Texto: Eunice Ferrari

eunice.ferrari@sapo.pt

www.facebook.com/euniceferrariastrologia

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.