A quantos leitores já não surgiu uma dor emocional e se martirizou por estar a atravessar uma fase de pleno sofrimento? Vou contar-vos um segredo: todos nós atravessamos essa dura realidade.

É a forma emocional de tomarmos consciência que temos algo para mudar. Que é necessária e obrigatória em todo o ser humano essa mudança interior. Todos acabamos por romper padrões de pensamento. É inevitável não sofrer. É estritamente necessário passar por toda esta turbulência emocional para entender mais além. Analisar a “cena” da nossa vida como um espectador faz falta e por vezes é com um choque emocional que o fazemos. É um processo transformador que todo o ser-humano necessita atravessar.

Quem nunca passou por uma difícil adaptação de entrada na escola primária e sofria por ter o seu primeiro contacto social com o desconhecido? Quem nunca passou pelo primeiro desgosto amoroso na puberdade, e, sofreu horrores? Quem nunca sofreu por ter uma patologia que achava terminal e por ter lutado e fortalecido a sua força interior, a doença acabou por nunca vencer? Quem nunca sofreu com a partida de um ente-querido? Na verdade todos nós! É o processo de desapego. É o processo de perda. É canalizar e centrar a energia para nós. É essencialmente o processo de acreditar! Em nós. Na força interior! E aí tudo se transforma.

Todas essas emoções inferiores acabam por ser limitações temporárias que vão acabar por alterar os nossos campos energéticos, e, que na maioria das vezes nos cegam e bloqueiam. Cegueira que nos derruba. E a função do sofrimento é exactamente o reverso. É preciso crescer espiritualmente para conduzir essa dor no ponto de viragem.

Mas afinal o que é o sofrimento?

O sofrimento é apenas e só um estado passageiro para trazer um amadurecimento espiritual extremamente necessário ao ser-humano. As causas do sofrimento estão dentro de cada leitor e, ele conduz sempre a processos de transformação.

O sofrimento é assim causado pelo desejo. Um desejo de manter. De eternizar. De posse. E se a esse sentimento ainda juntarmos os ingredientes revolta, rejeição e tantos outros; aí o trabalho do leitor será ainda mais penoso e trabalhoso. Quando soubermos reconhecer tudo isto e tudo o que a vida nos proporciona. Estaremos preparados para o que o sofrimento seja algo tão mínimo que nem daremos conta.

Fortaleça uma atitude positiva perante tudo e aí o sofrimento liberta, momentaneamente! Todos esses momentos que o leitor possivelmente estará a passar neste exacto momento irão provar-lhe que a vida é maravilhosa, e que mesmo esses “piores” momentos contribuem para o aperfeiçoamento espiritual de todo o ser-humano. O sofrimento desperta, sensibiliza, varre e arranca-nos para fora do comodismo, mostrando-nos sempre um novo caminho.

A vida estará sempre disposta a mostrar-lhe o caminho. Seja por meio da dor ou da alegria, da felicidade ou do sofrimento. Por isso aconselho o leitor a escolher a via que lhe traga mais felicidade. Certamente não será viver em sofrimento pois não?

Decida ser leve, decida ser feliz!

Ricardo Fonseca – Tarólogo & Terapeuta Espiritual

Para marcações:
ricardo.f.santos@hotmail.com
00351 911013001 / 0041799694068
https://www.facebook.com/ricardofonsecatarologo.terapeutaespiritual/

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.