A pergunta que mais fazemos todo o tempo é: afinal, somos livres ou predestinados? Até que ponto temos o poder da escolha, o livre arbítrio? E até que ponto esse poder de decisão existe?
Na verdade somos livres e predestinados? Como isso é possível?

Na verdade existem dois tipos de carma: um que requer nosso esforço e aprendizado para sair e um outro que não possuímos saída alguma. Se pararmos para observar nossas vidas e as vidas das pessoas mais próximas a nós poderemos confirmar essa tese.

Todos passamos por dificuldades em nossas vidas, umas maiores, outras menores. Fases de algum sofrimento, normalmente marcada por trânsitos de Saturno e de extremo sofrimento marcada geralmente por Plutão.

Esses dois planetas estão diretamente relacionados com as questões de carma: um que pode ser transformado através de nosso esforço e conscientização e outro que, infelizmente, não podemos transformar, pois faz parte de nosso grande aprendizado de alma.

Existem varias situações para exemplificar o que estou dizendo. Por exemplo: as dificuldades financeiras, os relacionamentos afetivos que envolvam casamento com alcoólatras, drogados, doentes mentais, neuróticos e toda espécie de dificuldades maiores que podemos viver, estão relacionadas com nosso carma transformável através do esforço e da eliminação da ignorância. Quando nos apercebemos o porque de estarmos agüentando algumas situações e nos dedicamos bravamente para entende-la e sair dela, acabamos por dar um grande passo em nosso processo evolutivo.

Certa ocasião um leitor me procurou para que eu explicasse para ele o motivo de sua provação: ele tem dois filhos com paralisia cerebral. Quando me deparei com tamanha impotência e sofrimento, percebi rapidamente que esse é o tipo de carma que não podemos transformar, pois está diretamente atrelado ao destino de nossa alma e mais ainda, de nosso espírito. Não existe saída para esse tipo de situação, pois qualquer decisão pode criar ainda mais carma. A única saída é a resignação aos desígnios do Universo, da Energia Maior.
Portanto, se estiver passando por alguma espécie de provação, pare para refletir os motivos e as possíveis saídas dessa situação. Muitas vezes nos sentimos impotentes, mas muitas vezes não tomamos a atitude necessária por medo ou dificuldade de enfrentar a vida sozinhos. Reflita, mude o que for necessário e possível e aceite seu destino, caso não tenha outra saída!

Eunice Ferrari

Eunice Ferrari

Eunice Ferrari reside em São Paulo, é psicoterapeuta, astróloga, ocultista, consultora, coordenadora de cursos e praticante de ioga e meditação. Graduada em Comunicação e Artes, é especialista em Psicoterapias Corporais Neo Reichianas pelo Ágora (Núcleo de Estudos Neo Reichianos), Brasil/Alemanha, e pela Sobab (Sociedade Brasileira de Análise Bioenergética), filiada ao International Institute of Bioenergetic Analysis, Nova York, de Alexander Lowen.
É formada ainda em Terapia Sacro Craniana e em massagem e relaxamento na metodologia de Phetö Sandor. Terapeuta Somática em formação pelo Instituto Brasileiro de Biossíntese e membro do International Institute for Biosynthesis of Zurich Switzerland.
Também é colaboradora da editora Qualidade de Vida, criadora e locutora de CDS de meditação e poder mental. Para falar com Eunice Ferrari escreva para eunice.ferrari@terra.com.br.

Site: www.euniceferrari.blogspot.com/.

 

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.