O amor, que é o combustível que nos move. O amor, que é o melhor nutriente que podemos ingerir. O amor, que é o que nos dá acesso à confiança, à valorização da nossa essência. O amor, que anda de mãos dadas com a generosidade e a vulnerabilidade.

Esta semana, que termina no dia de São Valentim, é uma excelente altura para refletirmos efetivamente em que é que se traduz este afeto. O amor romântico não tem as mesmas características que o amor fraterno, e é este amor fraterno que podemos desenvolver mais.

Em vez de consumirmos desenfreadamente, só porque sim, não seria mais humano canalizarmos os nossos investimentos a apoiar quem genuinamente pode ver a diferença a acontecer no seu dia?

O dia 14 de fevereiro é um dos 365, ou 366, dias no nosso calendário anual, e não é por oferecermos um presente que amamos mais ou menos com quem nos relacionamos amorosamente, porém, oferecer alguma dignidade a quem sofre atualmente das consequências da pandemia instalada pode ser significativamente muito mais nobre.

A propósito da nobreza dos gestos, das escolhas, das iniciativas, do sentido crítico e do espírito comunitário, hoje, gostaria de convidar-vos - sim, a todos vocês que me acompanham através desta rubrica - a serem os admiradores secretos mais especiais que podem ser.

Conheçam, por favor estas duas iniciativas:

A Admiradores Secretos é uma iniciativa incrivelmente bem sucedida. Têm duas semanas de existência (a intenção é tão pura, que era impossível não resultar), já contam com 10 voluntários, 4.271 doadores inscritos, mais de 120 famílias ajudadas (através de cabazes) e já estão com cerca de 500 famílias inscritas na plataforma.

Se quer ajudar, saiba que "o seu contacto será guardado e organizado por região. Assim que tivermos necessidades na sua área de residência, entraremos em contacto. Por favor, note que as informações sobre quem ajuda são totalmente confidenciais. Esta ajuda só lhe será pedida uma vez!" Conheça aqui, pela voz da fundadora, Margarida Vaqueiro Lopes, a iniciativa.

A Estende a mão é igualmente recente e importante. Terá uma frequência mensal (isto é, acontece uma vez por mês), e existem cinco formas de participação, que vão desde a angariação e distribuição de bens à sinalização de famílias que precisam. A primeira acção arranca já no dia de São Valentim.

O São Valentim celebrava casamentos em segredo, e nós podemos, à sua semelhança, no anonimato, pedir ou prestar ajuda. O mundo está a mudar, e toda e qualquer mudança é bastante exigente. O momento que atravessamos, em termos económicos, é profundamente crítico. Cada vez mais famílias necessitam de ajuda, as instituições que existem estão, dado à procura exponencial, sem capacidade de resposta.

As autarquias precisam de criar planos, o governo precisa de criar uma estratégia à escala da realidade, e nós, individualmente, não podemos esperar por ‘eles'. Se podemos agir, que o façamos. Hoje podemos estar razoavelmente bem, mas amanhã podemos ser nós sem comida na mesa, sem uma casa onde ter a mesa ou sem acesso aos recursos básicos, que nos devolvem a dignidade que todos merecemos. Seja admirador secreto, envolva-se na sua comunidade, olhe pelo bem-estar alheio. Existem temas fulcrais que passam pelos pingos da chuva. Bem-haja a todos que estão e não desistem de estar atentos.

Aproveite a lua nova de amanhã, em aquário, para semear a semente da diferença que quer ver no mundo! Será pelas 19h05, aos 23º. Cuide do seu coração, procure cuidar de si.

Envio ainda um abraço de coragem a todos os educadores que esta semana se vêem, uma vez mais, a assumir todas as frentes da ‘batalha’.

Continue a escrever-me para soraiasequeira.heartcoach@gmail.com e visite o meu site.

Quem acolher ser, será.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.