Mediante estudo publicado na revista Circulation, pesquisadores norte-americanos concluíram que as mulheres optimistas sofrem menos de doenças cardíacas e podem viver mais tempo do que aquelas consideradas pessimistas.

Cerca de cem mil mulheres estiveram em estudo durante oito anos e verificou-se que aquelas que apresentavam sentimentos mais negativos tinham 16% de mais hipóteses de sofrer do coração.

Também se apurou, na mesma pesquisa, que as mais optimistas são as que praticam mais exercício, logo são mais magras. Pesquisadores explicam que tal pode acontecer porque as pessimistas estão mais propensas a apresentar problemas de pressão alta e índices altos de colesterol.

Outra explicação possível tem a ver com o facto de serem mais positivas, logo enfrentam melhor as adversidades e ultrapassam com mais garra os obstáculos que vão surgindo pelo caminho.

Mas o optimismo só não chega. Os autores do estudo chamam a atenção para a necessidade de se promover hábitos cada vez mais saudáveis como cuidar da alimentação e deixar o tabaco.

3 de Agosto de 2010

Veja ainda:

Chegou a hora de abrir os cordões à bolsa

Dita Von Teese fas strip no desfile de Gaultier

Paris fashion Week: Chanel

Acabe com os mitos das dietas

Uma pen que vai fazê-la brilhar

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.