O estudo realizado pela Fly Research e divulgado pela Mastercard e que avalia o impacto da covid-19 nas celebrações de Natal mostra ainda que apenas 9% pretendem gastar mais dinheiro nas festividades em 2020, mas a pandemia e o confinamento tornaram 84% dos portugueses “mais generosos”, sendo que 18% compraram mesmo presentes para pessoas que não conhecem ou que demonstram precisar de apoio.

A grande maioria das pessoas (76%) disseram que estão este ano “a comprar de forma mais consciente” e 68% garantiram que procuram fazer as suas compras localmente para contribuir para a dinâmica de comércio na respetiva comunidade.

O pequeno comércio é a escolha de 66% dos inquiridos para as suas compras de Natal e 42% preferem adquirir cartões de oferta nas lojas e empresas locais em detrimento de grandes centros comerciais.

Os presentes dedicados ao bem-estar (44%), os artigos de moda (38%), os cabazes de Natal feitos em casa (34%) e as fotografias emolduradas e álbuns de fotos (27%) serão os presentes mais oferecidos em 2020, mas as decorações personalizadas (26%) e as experiências (24%) seguem muito perto no tipo de presentes que as pessoas vão receber este ano.

O top 10 dos artigos mais oferecidos fecha com velas artesanais (14%), ilustrações ou desenhos (13%), jogos de tabuleiro caseiros (12%) e um poema ou história de autoria própria (12%).

No setor alimentar, 61% dos inquiridos dizem que vão comprar as comidas de bebidas de Natal no comércio local e 20% afirmam que estão a reservar mesa num restaurante no seu bairro para o jantar de Natal.

No que diz respeito à solidariedade natalícia, 19% dos inquiridos compraram cartões de Natal solidários, 15% adquiriram artigos cujo valor reverte a favor de uma instituição de caridade e 16% compraram presentes ligados a causas de ajuda aos animais.

No apoio direto às instituições de apoio, 10% dos participantes no inquérito afirmaram que fizeram doações.

A pandemia também mudou a forma como as pessoas encaram a época natalícia, que lembra “o que é realmente importante na vida” a 81% dos portugueses: 72% afirmaram que vão repensar o Natal deste ano e apenas 32% admitem gastar mais tempo na compra de presentes.

O estudo divulgado pela empresa do setor de pagamentos foi conduzido por uma empresa independente de investigação que questionou 16 mil adultos em 15 países, em novembro, entre os quais uma “amostra representativa” de 600 portugueses.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.