“A linha que desenhei para a coleção primavera/verão 2012 transmite a minha visão pessoal do mundo Desigual, suficientemente rico em si mesmo, mas ao que pretendi acrescentar alguns toques do meu próprio universo particular”, refere Lacroix.

Sob esta premissa, o costureiro combina passado e presente para inventar o futuro.
A primeira das propostas pressupõe um encontro de motivos geométricos próprios da marca com novas interpretações: riscas e gráficos misturados com traços de tapeçaria antiga, referências inspiradas no cubismo e no construtivismo combinadas com antigas talhas rococó do século XVIII, tudo muito rico e denso, como se fosse ampliado sob o microscópio, mas com um toque de elegância.

Detalhes de lantejoulas e flores bordadas, um mix de temática oriental com flores pop art. A procurar uma feminilidade mais subtil, esta linha aposta em vestidos curtos, t-shirts e saias no limite do romantismo. Cor-de-rosa envelhecido, verde lima, cru, azul e ouro ou prata, uma gama pastel pouco habitual na Desigual.

27 de Janeiro de 2012

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.