O objetivo de minimizar a pegada ecológica da empresa - que conta com um investidor de private equity, um investment banker e um piloto da TAP – era uma certeza e é agora uma realidade.

Nuno Cordeiro (32), João Glória (32) e Mário Garcia Ribeiro (33) são amigos de infância e sempre quiseram lançar um negócio em conjunto.

Porque nunca o fizeram antes? Timing.

Começaram a trabalhar muito cedo e em trabalhos intensos e exigentes, que não permitiam o empenho necessário para o lançamento de uma marca.

O confinamento abriu uma janela e permitiu que a ideia que Nuno Cordeiro teve numas férias, se materializasse numa fusão entre alpercatas e ténis que prometem agora ser a sensação deste verão - e dos próximos - num modelo intemporal e que facilmente se ajusta aos mais diversos cenários.

Criados para dia e noite; festa ou praia; para uma viagem de negócios ou para onde a imaginação nos levar. Os LENNA são produzidos manualmente em Portugal, altamente sustentáveis e vegan.

Lenna
Lenna créditos: LENNA

“Os ténis são feitos com algodão orgânico e juta. E mesmo as etiquetas são feitas de desperdícios de tecido e os restos de sola são triturados e reutilizados.” conta João Glória, orgulhoso. Mas garante que não é fácil criar um produto vegan, nem fazê-lo por um caminho sustentável, em Portugal, “já que ainda que seja evidente um crescimento da consciência ambiental global, há poucos recursos para se conseguir criar uma industria sustentável e poucos recursos para conseguirmos oferecer produtos vegan”.

Era ainda imperativo que a produção fosse nacional, e depois de uma exigente procura por fábricas, o protótipo final dos LENNA começou a ser produzido no norte do país.

A pergunta de um milhão de dólares: Porquê LENNA?

"É fácil dizer em qualquer língua e resume a mensagem da marca, Led by Nature”, explica Nuno Cordeiro, sócio responsável pela ideia do design dos sapatos, que optou por se despedir da empresa onde trabalhava em investment banking, para se poder dedicar aos LENNA, e a uma empresa própria de consultoria de M&A, a Nico Capital Advisors, onde faz assessoria financeira de compra e venda de empresas.

Mário continua a trabalhar num fundo de private equity, mas acompanha de perto a produção, e garante: “Minimizar o nosso impacto é uma responsabilidade incontornável nos dias de hoje, por isso os LENNA querem ir mais além. Por cada par de sapatos vendidos, teria de haver um contributo. Uma forma de ajudar o nosso planeta”.

Lenna
créditos: LENNA

Por essa razão, foram feitas parcerias com cinco associações solidárias – a Oceanos Sem Plástico; a Zero Waste Lab; a ANEFA; a SOS Animal e a Quercus, para que por cada par de sapatos vendidos, o cliente possa escolher entre limpar treze quilos de plásticos das praias portuguesas; limpar duas mil beatas das ruas portuguesas; plantar uma árvore; alimentar um gato abandonado durante um dia, ou até criar uma maternidade para peixes em vias de extinção. “Só assim conseguimos realmente fazer a diferença”, garantem.

Toda esta informação está em detalhe no site da marca www.lenna-store.com, onde os ténis podem ser comprados.

Lançada este verão, com dois modelos - sola alta e sola baixa - do número 35 ao 46 - e com 12 cores para já em ambos os modelos, os LENNA estão à venda por setenta e cinco euros.

Lenna
créditos: LENNA

Desenhados para quem quer aproveitar a vida ao máximo, esta combinação entre a descontração das alpercatas e a irreverência dos ténis, promete seguir as tendências sem esquecer o conforto, para que os LENNA possam ser calçados em qualquer contexto.

Além da sua presença em Portugal, a marca tem como objetivo expandir em breve a sua oferta para a Europa, e ainda lançar uma linha LENNA para crianças.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.