Por ser gesto quotidiano arriscamo-nos a torná-lo mecânico. Escovamos os dentes e, ao fazê-lo, acompanhamos o hábito associado à nossa saúde oral de um repertório de rituais. Abrimos a torneira deixando a água a verter, aplicamos o dentífrico na escova de dentes, escovamos e bochechamos. Há aqui que fazer uma pausa e retornar na descrição atrás feita. Abrir a torneira, ao invés de encher um copo com água para o mesmo fim, ou seja, bochechar, significa esquecermo-nos de um dos hábitos que deve acompanhar a forma como acarinhamos o planeta e recursos que nele são finitos. O minuto despendido na escovagem dos dentes pode resultar no consumo de 12 a 14 litros de água, acaso deixemos a torneira a verter. Em sentido contrário, a simples utilização de um copo com água, reduz o consumo para meio litro de água, considerando já a lavagem da escova.

Nos hábitos diários, em nossas casas, também segue uma mensagem de carinho para com o planeta que, neste século XXI, traz à boleia conceitos como sustentabilidade, economia circular e lixo zero. No fundo, há que juntar a gestos simples como a reciclagem, a reutilização dos meios que temos ao nosso dispor. Como? Por exemplo com uma nova vida para sacos de plástico e embalagens, doar roupa ou encontrar-lhe outras utilizações, economizar no consumo de eletricidade, evitar o desperdício alimentar.

Cuidar da saúde oral, oportunidade para acarinhar a nossa casa comum, a Terra
créditos: Jordan

No fundo, encontrar no seio doméstico e familiar novas oportunidades para, respondendo às necessidades do presente, não comprometer a capacidade das gerações futuras. Uma meta de larga escala como, aliás, foi definida pelas Nações Unidas, através dos seus 17 objetivos para um desenvolvimento sustentável até 2030 e que incluem “reduzir substancialmente a geração de resíduos por meio da prevenção, redução, reciclagem e reutilização”.

Objetivos que são de todos nós. Por ano, cada português produz perto de 484 Kg de resíduos domésticos. Há, então, que agarrar todas as oportunidades para pesarmos menos sobre a saúde ambiental.

Retomemos, então, as palavras que abriram este artigo e aproveitemos um gesto tão simples e transversal a todos como o é a saúde oral para a ver como pretexto para cuidarmos da nossa casa comum.

Não há que fazer cedências. Cuidar da saúde oral, em todas as idades, é um fim de que não podemos abdicar. Encontrar novas soluções para acompanhar este hábito diário de meios para garantir a sustentabilidade e economia circular é outro fim. Poupar no consumo de água é uma delas, utilizar uma escova de dentes com menor pegada ambiental é encontrar uma aliada neste objetivo.

A Jordan, fabricante escandinavo com produtos para a saúde oral, fundada em 1927, encara o seu segundo século de atividade como contributo para um planeta com um futuro mais verde. Sem abdicar do design, o fabricante desenvolveu a linha de produtos dentários Jordan Green Clean, vencedora do prémio produto do ano 2021 em Higiene Oral Sustentável. Linha onde se incluem escovas de dentes, pastas de dentes, fio dental, rolo de fio dental e palitos dentais para adultos e crianças, educando as novas gerações para hábitos eco-conscientes ao utilizarem materiais gentis para com o utilizador e ambiente. Isto, sem comprometer a funcionalidade dos objetos que temos nas mãos.

Aqui chegados, há que introduzir um termo que se tornou presente em todas as discussões a propósito da pegada ambiental: reduzir a utilização de plástico, um dos grandes desígnios do presente.

Comecemos pelas pegas das novas escovas Jordan que fundam a sua produção nos princípios da economia circular. Isto porque resultam de plástico 100% reciclado a partir, por exemplo, de embalagens de iogurte. Da pega para a cerdas, elemento imprescindível numa escovagem eficaz, aquelas constam de um nylon de origem biológica, produzido em solos que não fazem concorrência ao setor agrícola para produção alimentar e de fibras.

Introduzindo um outro tópico, as embalagens e a forma como são produzidas, assim como o seu fim, é questão que preocupa quem vê a sustentabilidade ambiental não como um meio, mas como um fim. No caso vertente, embalagens produzidas com fibras 100% recicladas a partir das indústrias de papel, assim como de caixas comerciais descartadas recolhidas por indústrias processadoras de resíduos.

Uma vez mais, os pormenores constroem a diferença: à boleia da etiqueta das embalagens de escovas de dentes Jordan viaja um certificado, o do Conselho de Gestão Florestal (FSC), o mesmo é dizer, proveniente de florestas geridas de forma sustentável.

jordan
créditos: Jordan Green Clean

Preocupação com a sustentabilidade da embalagem que encontramos na pasta de dentes para adultos e crianças, com o tubo a incorporar até 50% de plástico reciclado e sem embalagem de cartão exterior. Isto numa pasta de dentes suave com 98% de ingredientes naturais, rica em xilitol, aumentando a eficácia contras as cáries. Acresce que no caso das crianças, estas apresentam o dobro das papilas gustativas dos adultos. Desta forma, o sabor da pasta de dentes é suave a frutas, numa combinação de fluor e xilitol.

A par da escova e pasta de dentes há toda uma corte de acessórios Jordan Green Clean para a saúde oral que, tal como nos casos anteriores, não desmerecerem no carinho para com o planeta. Veja-se: fio dental de material vegan embalagem produzida em fibra de papel reciclado e cabo de plástico 100% reciclado e aprovado pela Autoridade da Segurança Alimentar e Farmacêutica dos Estados Unidos da América. A mesma aprovação vamos encontrar no rolo de fio dental, produzido a partir de materiais vegan, numa embalagem 100% sem plástico.

jordan
créditos: Jordan Green Clean

Ainda no repertório de indispensáveis para uma boa saúde oral, os palitos dentais em embalagem 100% sem plástico, contam com madeira certificada pela FSC.

Itens que pesam no momento das nossas escolhas conscientes de proteção ambiental e do nosso futuro comum. Tal como em todos os gestos simples de que aqui demos exemplo, a escolha da gama para a higiene oral é um contributo para manter o valor dos materiais pelo máximo de tempo possível, minimizando os resíduos e recursos utilizados.

Há, contudo, que não esquecer: o valor efetivo das boas escolhas que fazemos resulta da soma de todas as partes. Cuide da sua saúde oral, mas não se esqueça, utilize o copo com água, e abandone a imagem de uma torneira com água correndo em cascata.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.