Quer perceber o valor que voltou a pagar pelo seu crédito habitação, com o fim das moratórias? Saiba que esse valor depende da modalidade de moratória que escolheu: suspensão da prestação e juros ou amortização de capital.

Vejamos neste artigo as diferenças entre as modalidades e o impacto que cada uma teve nas prestações mensais de quem beneficiou das moratórias.

O impacto da suspensão da prestação e juros

Se a modalidade de moratória que optou foi a suspensão do pagamento da prestação e juros na totalidade, agora que a moratória terminou, a prestação do seu crédito habitação voltou ao normal. Porém, à isto acresceram os juros que não pagou ao longo dos meses de que esteve a beneficiar da moratória. Isto é, se esteve 12 meses com moratória, à sua prestação mensal acresceram os juros deste período temporal.

Se quiser saber precisamente o valor de juros que não pagou ao longo destes meses, tem de identificar, no extrato do seu crédito, o valor da amortização e o valor dos juros. Depois, deve somar o valor dos juros ao valor total da dívida que ainda tem. Aí, terá o montante total do que lhe falta pagar do seu crédito habitação.

Vejamos um exemplo prático, através de uma simulação de valores, para que perceba o valor que está agora a pagar caso tenha escolhido esta modalidade. Imaginando que beneficiou da suspensão durante 12 meses, tinha uma prestação mensal do crédito de 500 euros e 200 euros de juros. Neste caso, 200 euros que não pagou ao longo de 12 meses dariam 2.400 euros de juros que tem de adicionar agora ao valor do crédito. Simulando que o valor em dívida fosse de 150.000 euros, passa agora a ser de 152.400 euros. Assim, se a taxa de juro for 1,5% e ainda tiver de pagar o seu crédito por mais 360 meses, o valor de prestação mensal passa a ser de 525,96 euros. Logo, acresce à sua prestação mensal um valor de 25,96 euros.

Caso consiga saber todas estas informações relativas ao seu crédito, e adicionando o valor de juros que acresceram ao total que tinha em dívida, pode recorrer à calculadora de prestação de crédito habitação.

O impacto da amortização de capital

Porém, se optou pela moratória de amortização de capital, ou seja, se pagou apenas os juros do seu crédito ao longo destes meses, a prestação que voltou a pagar é a mesma, sem acréscimos de valor. Isto porquê? Porque o único fator que se alterou foi o prazo do seu contrato de crédito.

Ou seja, se beneficiou deste modalidade ao longo de 12 meses, ao seu contrato de crédito acrescem 12 meses de prestações. E a prestação que passou agora a pagar novamente deve ser a mesma que anteriormente pagava, dependendo, contudo, da variação do indexante.

Isto é, se, antes da moratória, lhe faltavam pagar 360 meses pelo seu crédito habitação, agora que terminou a moratória e retornou a pagar a prestação normal, continuam-lhe a faltar os mesmos 360 meses pelo crédito.

Caso pagasse, por exemplo, 500 euros mensais pela sua prestação, dos quais 200 euros eram juros, mas continuou a pagar estes 200 euros ao longo dos 12 meses de que beneficiou da moratória, agora que terminou, voltou a pagar os 500 euros de prestação mensal.

Como voltar a baixar a prestação do meu crédito habitação agora?

Se, ao longo destes meses de que beneficiou da moratória, teve perda de rendimentos e não consegue voltar a suportar a prestação que pagava anteriormente pelo seu crédito habitação (ou mais elevada, se optou pela suspensão), saiba que há soluções.

Pode, por exemplo, pedir ao seu banco uma revisão das condições do seu crédito habitação, através dos produtos associados ao seu contrato. Porém, deve saber que, ao perder rendimentos a sua taxa de esforço fica mais elevada, logo o spread (risco que o banco corre ao emprestar-lhe dinheiro) fica mais elevado também. Neste sentido, não é fácil conseguir uma prestação mensal mais baixa pelo seu crédito.

Pelo que, se através da revisão das condições não conseguir uma prestação mais baixa, pode depois pedir propostas a outros bancos e ponderar uma transferência do seu crédito habitação para outra entidade bancária que lhe consiga fazer essa redução.

Porém, deve ter sempre em atenção que, ao conseguir um alívio imediato da prestação mensal do seu crédito habitação, pode haver sempre desvantagens a longo prazo, como um aumento do contrato do crédito.

Por isso, avalie bem todas as vantagens e desvantagens das várias soluções antes de tomar qualquer decisão.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.