Não deixar tudo para a última da hora

Costumamos dizer que planeamos o IRS do ano logo em janeiro. Isto porque para conseguirmos deduções no IRS temos de procurar recolher as faturas das despesas ao longo do ano. Infelizmente, deixamos tudo para a última e agora temos de correr atrás do prejuízo, deixando-nos numa situação menos favorável. Assim, interprete estas ideias como um fator de motivação extra para começar a preparar o próximo IRS já dentro de uns meses.

Conheça as faturas que podem ser deduzidas

Melhor do que as ideias que aqui passamos é mesmo aceder ao portal E-fatura em seu nome. Bastará ter o seu número de identificação fiscal e a senha de acesso ao Portal das Finanças e na secção consumidor poderá ver quais as categorias de despesas que poderão ter uma dedução. Tenha em mente que existem faturas que precisam de ser verificadas, nomeadamente associadas a determinada categoria. Se tiver atividade aberta tem também de referir se a despesa está ou não associada a uma atividade profissional. As principais despesas são:

  • Despesas gerais e familiares: Todas as despesas que tem ao longo do ano em praticamente todas as categorias, desde a eletricidade aos transportes ou ao supermercado. O importante é que peça sempre as faturas com o seu número de contribuinte;
  • Despesas de Saúde: Tenha em mente que algumas despesas de saúde têm IVA à taxa normal, pelo que pode ser necessário associar alguma receita para ter as despesas nesta categoria;
  • Despesas de Educação;
  • Despesas com Habitação;
  • Despesas com Lares;
  • Devolução de parte do IVA com algumas despesas: Falamos de despesas de reparação automóvel, cabeleireiros e restaurantes.

Peça faturas até ao final do ano

Até ao final do ano ainda poderá conseguir obter uma parte importante das deduções que estão ao seu alcance, mas tem de atuar rapidamente. Aproveite as compras de Natal para pedir faturas com o seu contribuinte ou do seu cônjuge (assim aumenta, por exemplo, a dedução e as despesas gerais e familiares, que atingem os €250 por cada um).

Subscreva um PPR

Para aumentar ainda mais as deduções à coleta poderá também aproveitar para subscrever ou reforçar o seu PPR e com isto beneficiar dos benefícios fiscais associados. Dependendo dos casos, estes benefícios podem ser ainda assim interessantes e aumentar a probabilidade de ter as deduções máximas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.