Apesar de o início de ano ser mais propício para fazer balanços e definir metas, qualquer altura é um bom momento para parar e refletir sobre os objetivos que se pretendem atingir. Inclusive, a nível financeiro.

Criar uma meta financeira é muito importante na gestão do seu dinheiro, seja para constituir uma poupança para fazer face a imprevistos, seja para amealhar o valor necessário para dar entrada na sua casa de sonho, por exemplo.

Como para qualquer objetivo, também a nível financeiro é necessário analisar, refletir e planear para conseguir ter resultados.

Para estabelecer uma meta financeira, e conseguir atingi-la de forma eficaz, é importante seguir os três passos seguintes:

1. Analise a sua situação atual

O ponto de partida inclui fazer uma análise rigorosa às suas finanças pessoais de forma a perceber como está a sua saúde financeira, neste momento.

Para este efeito, procure fazer um orçamento familiar listando todas as despesas e todas as receitas mensais.

Anote tudo, desde o café que toma diariamente à mensalidade do ginásio.

Para anotar todos estes detalhes, pode recorrer às aplicações existentes para o efeito ou optar por um método mais tradicional, como anotar tudo num caderno.

Após ter elaborado o seu orçamento, observe atentamente para onde está a ir o seu dinheiro. Poderá ser maioritariamente para despesas essenciais ou talvez exista algum gasto que nem se tinha apercebido que incorria num valor tão elevado.

Será que o saldo é positivo ou negativo? Está a viver desafogadamente ou vive em modo de sobrevivência?

Retire algum tempo para refletir sobre o seu orçamento familiar.

2. Defina o que pretende alcançar

Sabendo como está agora a sua gestão do dinheiro, é altura de refletir sobre aquilo que pretende alcançar:

  • Pretende constituir um fundo de emergência para se sentir seguro face às incertezas do mercado de trabalho?
  • Gostaria de constituir uma poupança para assegurar o futuro dos seus filhos?
  • Quer aumentar os seus rendimentos mensais para usufruir mais dos seus hobbies?

Analise aquilo que pretende atingir a nível financeiro e qual é a intenção que está por detrás dessa meta. Será esse o segredo para encontrar motivação perante as dificuldades que possam surgir.

Experimente ainda utilizar o método SMART para formular objetivos eficazes, simples de entender e de perceber quando foram alcançados.

SMART significa:

  • (Specific) Específico: o objetivo deve determinar clara e pormenorizadamente o que se pretende atingir;
  • (Measurable) Quantificável: deve conseguir medir e analisar o que pretende alcançar ou ter alguns indicadores de progresso;
  • (Assignable) Responsável: o objetivo deve especificar quem será responsável pela sua concretização, se depende maioritariamente das suas ações ou se poderá ter de envolver a sua família;
  • (Realistic) Realista: o objetivo deve ser colocado um pouco acima daquilo que pensa ser facilmente alcançável, mas não tão acima que o sinta como impossível de atingir;
  • (Time-dated) Calendarizado: definir prazos para a realização do objetivo é muito importante para se comprometer a fazer tudo até àquela data para o conseguir atingir.

Por exemplo, se a sua meta é constituir um fundo de emergência, formule da seguinte forma:

"Constituir um Fundo de Emergência no valor de 5.000€ até dezembro de 2021, poupando todos os meses 5% do meu salário e 5% do salário do meu cônjuge".

3. Desenhe um plano para atingir a sua meta

Estude a melhor forma de conseguir alcançar a sua meta, mantendo alguma criatividade neste processo para poder gerar opções fora do comum.

Se o seu objetivo inclui a sua família, porque não envolvê-la num processo de brainstorming de ideias?

O importante é desenhar um plano de como vai conseguir atingir a sua meta, criando várias etapas para conseguir avaliar e medir o seu progresso ao longo do tempo.

Recuperando o exemplo anterior (constituir um fundo de emergência no valor de 5.000 € até dezembro de 2021) poderá perceber que, mesmo poupando 5% do seu salário e da sua esposa não conseguirá atingir o objetivo dos 5.000 €.

Para aumentar essa poupança mensal de 5% para 7%, quais são as variáveis do seu orçamento familiar que pode alterar para aumentar o valor de poupança?

Alguns exemplos:

  • Reduzir alguns gastos com despesas não essenciais (como vestuário, refeições fora, atividades de lazer, etc.);
  • Procurar melhores soluções no mercado para as despesas essenciais (como as telecomunicações, eletricidade e gás ou até negociar o crédito habitação);
  • Aumentar as suas receitas apostando em fontes de rendimento passivo (como monetizar um hobbie ou criar um curso online).

Após definir as alterações que precisa de fazer na gestão do seu dinheiro mensal, anote num calendário os momentos para ir avaliando o progresso de cada uma dessas mudanças. Por exemplo, trimestralmente, reveja o seu orçamento familiar e se está mais perto de alcançar a sua meta ou se precisa de fazer alguns ajustes.

Assim, da próxima vez que pensar em criar uma meta financeira, não se esqueça de seguir estes três passos – analisar onde se encontra, refletir sobre o que pretende alcançar e planear como lá chegar – de forma a conseguir resultados mais eficazes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.