Lidar com o stress de forma mais positiva

Na sociedade atual, o stress é visto como um alvo a abater e a evitar a todo o custo, porque é percecionado como algo altamente prejudicial para a nossa saúde. Até os mais novos são, muitas vezes, protegidos desta apelidada epidemia do século XXI, ao protegemo-los em demasia e ao evitarmos serem confrontados com situações stressantes. Assim, não lhes concedemos a oportunidade de aprender a confrontarem-se com as dificuldades da vida.

Mas, será o stress assim tão prejudicial para a sua saúde? Vamos apresentar-lhe aqui o stress numa perspetiva diferente, mais positiva, de forma a utilizá-lo em seu benefício. Como o stress pode ser um forte motivador. E como transformar o stress em seu aliado.

Um dos benefícios do stress deve-se à libertação da hormona oxitocina

Vários estudos têm demonstrado que o stress tem um papel paradoxal no nosso organismo. Por um lado, níveis demasiado elevados de stress, durante longos períodos de tempo, provocam danos tanto a nível físico como mental. Mas, por outro, quando o stress é vivido durante um curto período de tempo, tem um efeito benéfico ativando o nosso cérebro, ajudando-nos a ficar mais alerta e ativos. Deste modo, numa situação desafiante, o stress prepara o nosso organismo para uma resposta rápida a essa adversidade. Mais ainda, o nosso organismo possui ferramentas, não só para fazer face a esta situação, como prepara-nos para acontecimentos semelhante no futuro. Como tal, o ideal será gerir o stress de modo a torna-lo benéfico para a evolução do nosso desempenho nessas situações.

A psicóloga clínica Kelly McGonigal (especialista americana em autoajuda, estratégias de coping e mindfulness) vai mais longe ao afirmar que um dos benefícios do stress deve-se a uma hormona libertada pelo nosso organismo em situações desafiantes, a oxitocina, que é responsável pela empatia e sociabilidade. A produção dessa hormona torna-nos mais sociáveis. Atua ao nível dos neurotransmissores e “afina” a precisão do nosso cérebro ao nível dos instintos sociais, o que impulsiona-nos a reforçar as nossas relações com os outros. A oxitocina faz com que procuremos o contacto físico com os nossos amigos e familiares. Aumenta a empatia e incrementa a nossa vontade em ajudar e apoiar os outros. Deste modo, a produção da oxitocina faz com que nos rodeemos das pessoas que poderão ajudar-nos a ultrapassar mais facilmente as situações stressantes.

Mas esta hormona não atua só ao nível do cérebro. Atua igualmente ao nível do corpo, e é benéfica protegendo e regenerando o sistema cardiovascular, mantendo os vasos sanguíneos relaxados ao longo do episódio ameaçador. Deste modo, numa adversidade, se procurarmos ajuda ou até ajudarmos alguém, o nosso organismo aumenta a produção desta hormona e, como tal, traz benefícios para o funcionamento do mesmo.

O stress como estratégia de resiliência para lidar com as adversidades

Está na hora de mudar a sua perspetiva sobre o stress. Agora tem a oportunidade de enfrentar as situações mais stressantes de forma positiva, numa atitude mais otimista. Deste modo, irá encontrar soluções mais eficientes para os seus desafios. Considere o stress como uma possível ajuda, em vez de uma ameaça. Encare o stress como um processo resiliente de aprendizagem para lidar com as adversidades das rotinas do seu dia a dia.

O stress positivo irá ajudá-lo em diversas situações desafiantes, tais como (1) em conflitos relacionais; (2) quadros com sintomatologia depressiva; (3) situações de doença; (4) trabalhar sob pressão e com prazos muito apertados; (5) avaliações académicas. Em todas estas situações, o stress positivo contribuirá para o seu melhor desempenho e eficácia.

Como psicóloga clínica, tenho acompanhado diversos pacientes ao longo dos seus processos de autoconhecimento e aprendizagem, ajudando-os a adotar as melhores estratégias, bem como a definir as respostas adequadas em situações de stress e conflito. A minha intervenção tem sido feita no sentido de os meus pacientes melhorarem a utilização dos seus recursos cognitivos e emocionais, com utilização adequada das suas ferramentas na resolução de problemas, contribuindo, assim, para uma maior resiliência ao stress.

Os efeitos debilitantes do stress não são inevitáveis, mas sim a forma como pensamos e respondemos às situações. Transforme o modo como reage ao stress. Construa estratégias e utilize ferramentas que permitam gerir este processo mais eficientemente. Estará a ser corajoso ao pedir a ajuda do outro. Recorrer a um psicólogo clínico pode ser importante. Ele pode ajudá-lo a melhor a sua resposta em qualquer contexto e em qualquer situação desafiante da sua vida. Deste modo, tornar-se-á mais resiliente aos efeitos do stress, o que poderá providenciar-lhe uma vida mais feliz.

Margarida Rogeiro / Psicóloga e Psicoterapeuta

© PsicoAjuda – Psicoterapia certa para si, Leiria

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.