No entanto, não é apenas de boas sensações que o calor nos enche. Existem variações no nosso organismo, devido ao calor, que provocam alterações físicas e psicológicas e muitas delas provocam mal-estar.

Em termos físicos, quanto maior o calor sentido pela pessoa, maior o desequilíbrio no funcionamento corporal, o que se traduzirá por mais transpiração e por possíveis dores de cabeça, tonturas, desmaios e uma rápida sensação de cansaço, podendo levar à exaustão.

Os sintomas psicológicos surgirão, na sua maioria, pela percepção dos sintomas físicos anteriormente mencionados. Ao deparar-se com estes sintomas, é normal que a pessoa fique mais desconfortável. O calor irá aumentar, também, o metabolismo pelo que poderá sentir-se agitado e desconcentrado, com mais dificuldade em focar-se nas suas tarefas. Este conjunto de sintomas e de desconforto podem evoluir para irritabilidade, comportamentos agressivos, ansiedade e dificuldades em dormir.

Existem algumas estratégias que pode realizar para que a sua percepção de calor não esteja tão activa, conseguindo contornar a temperatura e assumindo uma postura mais benéfica para o seu bem-estar.

Mantenha uma atitude positiva

Ao entender o calor como algo negativo e que lhe trará mal-estar e desconforto, sem querer, está a activar a sua percepção para essa sensação e a criar uma expectativa para o que aí vem tornando-o, à partida, desagradável. Manter uma atitude positiva é não criar esta expectativa, permitindo-se a lidar com as sensações do calor quando este chegar. Isto não significa que não se deva preparar para o calor ou para os seus sintomas. O que deve tentar é não activar a sua atenção para o quão desagradável será e, assim, sofrer por antecipação.

Treine a sua tranquilidade

Ao longo dos tempos, a ciência tem, cada vez mais, associado comportamentos agressivos e manifestações de irritabilidade com o calor e a sua sensação física e psicológica. O calor diminuí a nossa tolerância à frustração, tornando-nos mais irritados com as adversidades ou contrariedades que podem surgir.

Manter-se tranquilo será uma ajuda fundamental para manter os seus níveis de tolerância à frustração equilibrados, enquanto desempenha, com a normalidade possível, as suas tarefas normais. Uma rotina diária diversificada, com vários momentos prazerosos, relações interpessoais saudáveis e exercícios de meditação e respiração como o mindfulness, podem representar uma base importante para se sentir tranquilo, enquanto se transformam em ferramentas poderosas a utilizar nestas situações.

Mente fresca, corpo fresco

É importante que se sinta fresco, que se sinta bem. E, não significa, de forma directa, que tenha de estar, efectivamente, fresco. Pode associar, aqui, o que foi mencionado antes e partir desta noção de frescura para uma mente em bem-estar. Quanto maior for este sentimento, melhor dormirá diariamente, melhor funcionará e se relacionará e, por isso, melhor lidará com situações desconfortáveis como as de calor.

Para promover o seu bem-estar deve criar rotinas de higiene psicológica que lhe permitam usufruir do seu dia, criando oportunidades para se sentir bem consigo próprio, com os outros à sua volta e com o seu ambiente. Deve ouvir e respeitar as suas emoções e agir no sentido de regular a satisfação das suas necessidades psicológicas. Esta será a chave para uma mente fresca, em bem-estar.

Além destas questões mais psicológicas, que causarão um grande impacto no seu corpo, é importante que não descuide os cuidados normais a ter com o calor, como não ter exposição demasiada e beber muita água para estar sempre hidratado. A par disto, cuide do seu lado psicológico, ser-lhe-á muito útil quando o calor chegar.

Tiago A. G. Fonseca - Psicólogo clínico

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.