Sentir-se completamente esgotado depois de um dia intenso de trabalho ou de uma noite mal dormida é perfeitamente natural. Contudo, se esse cansaço persistir e perdurar durante vários dias ou até meses meses e/ou, se surgir sem nenhum motivo aparente, pode ser um sinal de alerta para hábitos de rotina errados ou até mesmo para problemas físicos ou psicológicos que devem ser avaliados com alguma urgência.

Com a ajuda de Luísa Carvalho, especialista em medicina geral e familiar, revelamos as causas mais comuns do cansaço, das mais óbvias às mais surpreendentes. Descubra o que está por detrás da sensação permanente de cansaço e recupere a energia perdida.

1. Mudanças no estilo de vida

Alterações na rotina diária, mesmo que positivas, como mudar de casa ou casar, podem deixá-lo exausto e sem energia. Mas o ritmo diário em que vivemos pode ser o único responsável pela sensação de fadiga permanente. Luísa Carvalho, médica especialista em medicina geral e familiar, confirma-o. "Atualmente, vivemos um ritmo alucinante, ao ponto de perder o controlo sobre os nossos próprios recursos", sublinha.

"Estamos sempre dispostos a dar mais um bocadinho e acabamos por desequilibrar a balança das nossas capacidades", alerta ainda a especialista. Para evitar este tipo de situações, pare, reflita, planeie a sua semana e mantenha-se firme nas suas decisões. Organize a sua agenda, de forma a evitar dias extenuantes e marque as tarefas mais exigentes nos dias e nos horários em que acha que vai ter mais energia.

30 alimentos que são (mesmo) muito ricos em ferro. O chocolate é um deles!
30 alimentos que são (mesmo) muito ricos em ferro. O chocolate é um deles!
Ver artigo

2. Anemia

Caracteriza-se pela descida dos glóbulos vermelhos no sangue e pode dever-se ao défice de ferro na alimentação. Pode deixá-lo cansada porque quando o número de glóbulos vermelhos é insuficiente, o corpo é obrigado a trabalhar sem o oxigénio necessário nas células, causando fadiga.

Normalmente, surgem outros sintomas associados ao cansaço, como a palidez da pele, tonturas e/ou o aumento da frequência cardíaca.

Para travar esta situação, consulte o seu médico de família para que este proceda ao diagnóstico necessário (análises clínicas) e prescreva o tratamento adequado. Inclua alimentos ricos em ferro (carnes vermelhas e de aves, peixe, agrião, couve, feijão grão e ervilhas) na sua dieta habitual e melhore a sua saúde.

3. Infeções virais

Muitas infeções virais, nomeadamente, as comuns gripes e constipações desencadeiam sintomas de cansaço. Este cansaço é, geralmente, acompanhado de dores musculares, de perda de apetite, de alterações do humor e do sono e de alterações cognitivas. Embora a maioria destes sintomas possam desaparecer ao fim de alguns dias, o cansaço pode perdurar até várias semanas ou meses. Tente descansar, mantendo um padrão de sono regular e evitando fazer atividades extenuantes.

4. Perturbações do sono

A falta de sono, por falta de tempo, por insónia ou por deficiente qualidade do sono, leva à acumulação sustentada de cansaço. Siga uma boa higiene do sono. Mantenha horários fixos para dormir e acordar, faça atividades de relaxamento antes de ir para a cama e evite ingerir alimentos ou bebidas excitantes à noite, nomeadamente chocolate, café e chá preto. E também não coma antes de se deitar e programe o tempo necessário para dormir. Os adultos precisam, em média, de entre seis a oito horas.

5. Ansiedade

O cansaço é um dos sintomas mais comuns da ansiedade, uma sensação de mal-estar psíquico caracterizada pelo receio de um perigo real ou imaginário. Geralmente, surgem outros sintomas como a irritabilidade, as dificuldades de concentração, a tensão muscular e as alterações de sono.

A preocupação subjacente à ansiedade é uma das principais causas da insónia que, por sua vez, leva à fadiga persistente. Se o mal-estar da ansiedade está a interferir na sua qualidade de vida, consulte um médico ou um psicólogo.

6. Depressão

Também pode sentir-se cansado e sem energia, se teve ou está com uma depressão. É um estado mental caraterizado pelo humor deprimido e perda de interesse ou de prazer em todas ou quase todas as atividades.

Esta está muitas vezes associada a alterações de apetite, de peso, de sono, diminuição da energia, de concentração, sentimentos de desvalorização ou de culpa excessivos ou inapropriados e a pensamentos acerca da morte. Marque uma consulta médica para o correto diagnóstico e acompanhamento desta doença.

7. Síndrome de apneia obstrutiva do sono

Caracteriza-se pela suspensão, involuntária, da respiração durante o sono. Estes episódios podem durar alguns segundos e ocorrem repetidamente durante o sono. Encontra-se, muitas vezes, associada ao ressonar e à obesidade e leva a um sono não reparador que, por sua vez, provoca cansaço durante o dia. A suspeita desta situação é, muitas vezes, feita pelo companheiro durante a noite. Para o seu diagnóstico, é necessário um estudo do sono que será prescrito pelo médico.

Sensação de fadiga permanente? 7 das causas que podem estar na sua origem

As causas mais surpreendentes para a sua fadiga

Estes são alguns dos fatores que podem comprometer o seu descanso:

- Tem de tomar uma decisão difícil. Estar perante uma decisão difícil vai gerar preocupação e stresse que, normalmente, perturbam o sono, deixando-o mais cansado.

- Teve um choque emocional. Más notícias, luto ou o fim de um relacionamento amoroso podem deixá-lo de humor deprimido e completamente esgotado.

- Não é reconhecido pelo trabalho que faz. O stresse no trabalho, seja pelo excesso de trabalho, por sentir que não consegue controlar as tarefas que estão a seu cargo ou ainda por não se sentir reconhecido, tendem a deixá-lo frustrado e, consequentemente, cansado.

- Espera demasiado de si. Todos devemos traçar objetivos, quer na vida profissional, quer na vida pessoal. No entanto, esperar demasiado de si, pode estar a deixá-lo frustrado e cansado.

- Descansa de mais. Se fizer muito pouco durante o dia, à noite não se sentirá suficientemente cansado para adormecer, o que poderá causar insónia, que, por sua vez, levará ao cansaço no dia seguinte. O mesmo acontece se dormir de mais ou fizer sestas muito prolongadas.

- Está mais magro ou aumentou de peso. A magreza excessiva ou o excesso de peso obrigam o corpo a fazer um esforço adicional para desempenhar determinadas tarefas diárias, deixando-o cansado.

Os sinais de alarme a que deve estar atento

Estes são alguns dos casos em que deve procurar ajuda médica:

- Sente que o cansaço é desadequado face à atividade que tem.

- A fadiga apareceu subitamente e sem motivo aparente.

- O cansaço se mantém mesmo após um período de férias.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.