A saúde mental depois do aborto é diferente em cada paciente.

As respostas ao aborto são muito diferentes, apesar de muitas vezes esperarmos (quando não exigimos) sofrimento, sentimento de culpa e talvez até vergonha.

O arrependimento e o sentimento de alívio são as emoções mais comuns que as mulheres sentem depois do aborto.

Mesmo quando a mulher não conta a toda  a gente que fez um aborto, ainda pode sentir que toda a atmosfera social está a tentar dizer-lhe que deve sentir-se culpada depois do aborto. Apesar disso, o aborto pode ser uma decisão difícil porque cria um dilema entre a intuição e a razão. É verdade que optar por fazer um aborto é uma decisão difícil para qualquer mulher, mas também é verdade que muitas se sentem aliviadas depois de fazê-lo. O ambiente que as rodeia é por vezes mais responsável pela fraca saúde mental das mulheres do que o aborto em si.

Adicionalmente, a saúde mental depois do aborto depende fortemente da situação social e financeira, que é muitas vezes a causa que leva a mulher a optar por um aborto. Outro factor importante é a idade da mulher e o apoio que recebe da família, parceiro e amigos.

Como aliviar as consequências depois do aborto

Deve preparar-se para o seu aborto, tento mental como psicologicamente. O seu médico também pode ajudar. Não hesite em apresentar-lhe as suas dúvidas sobre os diferentes métodos de aborto e decida baseando-se em todos os factos.

Assim, estará melhor preparada para o procedimento, bem como para os dias que se seguem. Se quer recuperar rapidamente depois do aborto, beba muitos líquidos, tire alguns dias de férias, evite esforços físicos, compense as perdas de nutrientes no seu corpo, tome suplementos vitamínicos, faça uma dieta apropriada e não sobrecarregue o seu corpo com alimentos difíceis de digerir.

Tente dormir o máximo possível, isto também irá ajudar a sentir-se relaxada, metal e fisicamente. Não insira nada na sua vagina durante duas semanas aproximadamente, incluindo tampões. Não levante pesos. Não tome banhos longos e não nade em piscinas públicas porque pode aumentar o risco de contrair uma infecção.

Fertilidade depois do aborto

Entre as mulheres que são inférteis, poucas são aquelas que têm dificuldades em engravidar devido a terem feito vários abortos.

Por outras palavras, o número de abortos realizados raramente afecta a possibilidade de engravidar.

Mesmo que se oponha ao aborto por razões morais ou outras, não deve tentar impedir outras mulheres de se submeterem a esta intervenção numa instituição que lhes garanta o acesso a pessoal médico qualificado, uma vez que os abortos realizados por pessoal não profissional podem causar ainda mais danos.

A mulher pode adoecer ou mesmo morrer. Uma mulher que esteja determinada vai fazer o aborto, mesmo que se prejudique a si própria. Muitos provavelmente questionam-se porque é que a sociedade deve mimar «as irresponsáveis e as que não têm consciência»? Porque a nossa civilização já deu um passo em frente em comparação com os nossos antepassados.

Texto: T.B.

A responsabilidade editorial e científica desta informação é de

Intimate Medicine

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.