Apesar da sua ingestão não ter só vantagens, são cada vez mais os estudos que enaltecem os benefícios da cafeína. Beber quatro chávenas de café por dia reduz em 59 por cento o risco de recorrência e progressão do cancro da próstata em homens já diagnosticados com a doença. Isto em comparação com outros cujo o consumo de café é igual ou inferior a uma chávena por semana. A garantia é dos autores de uma investigação publicada na revista Cancer Causes & Control e no site Medical News Today.

O estudo levado a cabo pelos investigadores do centro de pesquisas sobre o cancro norte-americano Fred Hutchinson Cancer Research Center, em Seattle, nos EUA, analisou apenas a ingestão de café e não de chá. Em 2008, as conclusões do estudo «Health Professionals Follow-up Study» mostraram que os homens que bebiam, em média, 1,9 chávenas de café por dia tinham 18% menos de hipóteses de contrair a doença.

Em 2011, essa tendência foi confirmada por uma outra investigação. Um estudo levado a cabo pela Harvard School of Public Health (HSPH) entre 1986 e 2008, que acompanhou 47.911 homens, também revelou que os que bebiam mais café tinham menor propensão de vir a sofrer de cancro da próstata. Segundo o site Food Alerts, «o estudo concluiu que um homem que beba seis cafés por dia corre 20% menos riscos».

«A investigação revelou ainda que a probabilidade dos homens que ingeriram essa mesma quantidade [da bebida] contraírem um cancro da próstata fatal desce para os 60%. Beber entre uma a três chávenas de café por dia é suficiente para reduzir essa percentagem para os 30%», asseguram os autores do estudo. Para conhecer outras benefícios e alguns malefícios de uma das bebidas mais apreciadas pelos portugueses, clique aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.