Neste artigo, a médica imunoalergologista Marta Chambel escreve-nos sobre o que precisa de saber de mais importante sobre a amigdalite. Em caso de doença, este artigo não dispensa a consulta de um médico.

As amígdalas são pequenos órgãos que se localizam na zona da garganta. São órgãos de defesa do sistema respiratório superior e a sua função é ajudar a prevenir as infeções.

A amigdalite é uma inflamação das amígdalas. Na maioria das vezes é uma situação aguda e que tem uma duração de poucos dias.

Os episódios de amigdalite podem ser muito frequentes, sobretudo nas crianças. Um dos principais factores de risco para as amigdalites serem frequentes é a rinite alérgica não tratada. Nesta situação o nariz não exerce a sua função de filtro e a respiração faz-se pela boca. Por isso todos os agentes nocivos do ambiente alcançam a garganta e as amígdalas.

Os principais sintomas da amigdalite são:

  • Dor/Sensação de ardor ou queimadura na garganta, que piora ao engolir. A dor de garganta é o sintoma mais frequente em todas as amigdalites
  • Febre
  • Mau hálito
  • Aumento do tamanho das amígdalas
  • Gânglios no pescoço
  • Dor nos ouvidos
  • Mal-estar geral

Amigdalite viral e bacteriana

A amigdalite pode ser causada por infeção por vírus ou por bactérias. Os sintomas e tratamento destas situações são diferentes. A maioria dos casos de amigdalite são causadas por vírus.

Na amigdalite causada por vírus (amigdalite viral) a febre é baixa e as amígdalas e a garganta ficam vermelhas .

Na amigdalite causada por bactérias (amigdalite bacteriana) os sintomas são mais intensos. A febre é alta e existem placas esbranquiçadas na superfície das amígdalas.

Quando existe a dúvida se a amigdalite é causada por vírus ou por bactérias pode realizar-se uma análise laboratorial ao material recolhido da superfície das amígdalas, utilizando uma zaragatoa.

É importante fazer o diagnóstico correto da causa da amigdalite uma vez que o tratamento da amigdalite viral e da amigdalite bacteriana é diferente.

Como se trata?

O tratamento da amigdalite viral consiste em tratar os sintomas. A febre e a dor devem ser controladas com medicamentos anti-inflamatórios como o paracetamol e o ibuprofeno. Nestes casos de amigdalite viral não está indicado o antibiótico porque os antibióticos não matam vírus.

O tratamento da amigdalite bacteriana é feito com antibiótico. A penicilina e derivados da penicilina são os antibióticos mais indicados. Também nestes casos a febre e a dor devem ser controlados com medicamentos anti-inflamatórios como o paracetamol e o ibuprofeno.

Muitos dos episódios de amigdalite podem ser evitados se as doenças alérgicas forem adequadamente tratadas. Sempre que uma criança tem amigdalites frequentes deve ser feita uma avaliação por médico alergologista para assim eliminar a eventual causa destas situações.

Um artigo da médica imunoalergologista Marta Chambel.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.