De que realmente falamos quando nos referimos à celulite?

Celulite, tal como a terminação indica – ite, retrata uma inflamação do tecido gordo. Esta inflamação pode ter origem no crescimento do conteúdo da célula gorda, responsável por causar irregularidades na pele, dando a esta um aspeto “casca de laranja”. Afeta fortemente o sexo feminino, muito por questões fenotípicas, pois a mulher apresenta mais tecido gordo que o homem, mas hoje em dia, pode até verificar-se no sexo masculino. A grande questão que se coloca é: porque é que ela existe?

Com certeza que já parou para pensar que há 4 décadas atrás não se falava nem se assistia a este fenómeno. Hoje vemos adolescentes/ jovens que aos 14/ 16 anos já apresentam celulite! O que mudou nestes 40 anos? O que existe hoje que pode potenciar este fenómeno?

Pois bem, se pensarmos que a celulite pode existir no individuo com excesso de peso/ obesidade faz todo o sentido. Neste caso, a sobrecarga calórica da sua alimentação está intimamente relacionada com o crescimento do tecido de reserva (tecido gordo). Contudo, mesmo no individuo com peso saudável e no individuo que faz “dieta” e, que pratica algum exercício físico, é possível encontrarmos esta “patologia”.

Há 40 anos atrás, os nossos pais, deslocavam-se para o trabalho a pé, é certo! E o exercício físico, pode ser uma ferramenta importante para travar o aparecimento da celulite...mas, há 40 anos os nossos pais não comiam alimentos de plástico…a sua alimentação era mais natural, respeitavam-se os momentos de cultivo e crescimento. Hoje com a industrialização da alimentação é possível termos quase todos os alimentos fora da sua época...o facilitismo no consumo de determinados alimentos pode trazer desvantagens na saúde humana e, a celulite, pode ser uma dessas desvantagens.

Químicos e fertilizantes

Comecemos por questões simples, para quem faz dieta, a alface está disponível todo o ano, é muito comum, em consulta, só ouvirmos o paciente referir-se à alface. E os outros alimentos hortícolas? E as couves? E as nabiças? E o feijão-verde? Verifica-se uma monotonia alimentar que pode fomentar a sensação de “clausura” alimentar, muitas vezes responsável pelo abandono de uma alimentação saudável.

Porém, importa pensarmos, que químicos se adicionam para que a alface sobreviva a todas as intempéries e esteja sempre na nossa mesa?

A resposta, para além, dos fertilizantes e pesticidas, recai sobre as hormonas.

Pensemos no caso dos cereais integrais, tão defendidos como os melhores alimentos a incluir para uma alimentação saudável. Há 40 anos eram sazonais…hoje estão disponíveis durante todo o ano. E o pão é o melhor exemplo, ou melhor, as farinhas para a confeção dos pães são o melhor exemplo de que até podemos selecionar bem os alimentos a incluir na nossa dieta, mas esta seleção pode trazer-nos amargos no futuro.

Presentemente discute-se o impacto do glúten sobre a nossa saúde, sobre a nossa gordura e até sobre o excesso de peso/ obesidade e alguns tipos de cancro. Alterações genéticas ao nível do trigo estão na génese de um novo glúten e, de novas quantidades de glúten, não só no pão como num cem números de outros alimentos processados.

Todavia a celulite pode ser prevenida e tratada. A sua prevenção passa por um comportamento alimentar mais saudável. O seu tratamento requer pessoal técnico especializado.

10 conselhos alimentares para se defender da celulite

1. Comece por pensar na qualidade da água que bebe. Sabia que existe uma água que pode melhorar a condutividade, a drenagem, a hidratação e a neutralidade do ph sanguíneo?

2. Evite uma alimentação densamente calórica e de elevado valor glicémico. Comece por refletir se a sua atividade diária é considerável, se não, reduza nas fontes de energia, nomeadamente nos bolos, nos refrigerantes, nos produtos de pastelaria, nos alimentos pré confecionados, e até nos hidratos de carbono que acrescenta nos pratos.

3. Conheça qual a melhor farinha para o seu caso, se milho, se soja, se arroz, centeio…entre outras. De forma a não abandonar alguns hábitos alimentares tradicionais, como o Pão.

4. Faça uma alimentação colorida. Mais de metade da sua alimentação deve ser produtos frescos, os hortícolas devem ocupar mais de metade do seu prato. E não basta a alface!

5. Coma fruta com moderação.

6. Inclua cereais integrais, sem glúten.

7. Inclua as sementes.

8. Beba bastante água.

9. Pratique exercício físico.

10. Complemente com o tratamento anti-celulitico mais adequado ao seu caso, endermologia LPG, massagem anticelulitica, ou outro.

Comece já hoje, esta guerra contra a celulite: para 1 litro de água acrescente sumo de um limão grande, duas rodelas de gengibre (picadas), dois paus de canela e 4 rodelas de pepino! Comece já hoje a drenar.

Por Ana Filipa Baião, Mafalda Leitão e António Soares Neto das Clínicas em Forma

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.