Proveniente da América do sul, o cultivo e o consumo do tomate espalhou-se por todo o mundo.

Este fruto pertence à família das solanáceas, da qual fazem parte as batatas e as beringelas.

Contém licopeno, um carotenóide antioxidante (presente no plasma sanguíneo, protegendo os lípidos, proteínas e DNA do stresse oxidativo), inibidor das células cancerígenas.

Inclui ainda melatonina, um neurotransmissor que é produzido naturalmente pelo nosso organismo à noite e que é fundamental para o sono. Também é um forte antioxidante, utilizado na prevenção e tratamento do cancro.

Principais propriedades

  • É benéfico para o tratamento da insónia e das doenças da próstata.
  • Ajuda também a regular os efeitos do jet-lag.


Outras propriedades

  • Pode ser usado como coadjuvante em oncologia quer como alimento quer com a utilização isolada da melatonina e do licopeno.
  • A melatonina pura pode ser útil no cancro da mama, cérebro, pescoço e melanoma. O licopeno demonstrou ser mais eficaz nos cancros da próstata, pulmão e estômago.
  • Também demonstrou ação nos cancros do pâncreas, cólon e reto, esófago, boca, mama e colo do útero.
  • Devido ao seu efeito antioxidante, principalmente do licopeno, reduz a formação dos trombos e placas de ateroma, prevenindo AVC e enfarte do miocárdio.
  • O consumo de tomate foi também associado a uma redução do colesterol LDL.

O que dizem os estudos científicos

Um estudo publicado no British Journal of Cancer, em 1995, confirmou a
eficácia da associação de 20 mg de melatonina ao tratamento convencional
(o tamoxifeno) em casos de cancro da mama metastático.

Num
estudo realizado na Universidade de Ohio, nos EUA em 2008, o consumo de
tomate e de soja esteve associado à redução do PSA (marcador de cancro da
próstata) em 34% dos pacientes, ao fim de oito semanas. Este fruto é muito rico em vitamina C, sendo que 100 g de tomate cobrem 45% das necessidades deste componente orgânico.

Administração

Como é um alimento, não existe propriamente
um limite diário para o seu consumo. O seu princípio ativo melatonina,
esse sim, deve ser consumido 1 a 3 mg por dia. O licopeno, muitas vezes
encontrado em alguns suplementos alimentares, tem uma dose diária de 20
a 60 mg.

O tomate pode ser também consumido em ketchup ou em
molho (da pizza, por exemplo), mantendo os benefícios terapêuticos,
tendo mesmo mais licopeno que o tomate fresco (16 mg/100 g no ketchup,
32 mg no molho de pizza vs. 3,1 a 7,7 mg no tomate fresco).

Sugestão com tomate:

- Salada montanheira

Prato
muito consumido em Portugal, tem um poder antioxidante e
anticancerígeno muito forte. Pique o tomate aos cubos, cebola, pimentos
verdes e vermelhos e pepinos. Junte algumas ervas aromáticas,
principalmente orégãos, azeite e vinagre ou limão. Consome-se
principalmente com peixe grelhado.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.