Rica em fibra e em antioxidantes, a nêspera é um fruto que também fornece potássio, vitamina A e betacarotenos. Cerca de 75% da sua composição é água, sendo por isso extremamente hidratante. Para combater a prisão de ventre, deve ingerir-se duas nêsperas de manhã, ainda em jejum. Mas os seus benefícios terapêuticos não se ficam por aqui. Este fruto exerce ações adstringentes, reguladoras e tonificantes sobre as mucosas intestinais.

Além de fazer bem aos olhos, também faz maravilhas pelo cabelo e pela pele. Em situações de enterite, uma inflamação do intestino delgado, exerce uma ação anti-inflamatória, sendo por isso tolerada por pessoas com estômagos sensíveis. É útil em dietas de emagrecimento por ter uma ação diurética graças à prevalência de potássio e pobreza em sódio e recomendada a pessoas com problemas circulatórios.

Em Portugal, a nespereira é uma árvore muito cultivada e uma árvore carregada de frutos sofre e torna-se frágil, sendo por isso necessário aliviá-la. Especialmente nas rosáceas (macieiras, pereiras, nespereiras e entre outras), a natureza faz mal esse trabalho quando o clima é favorável. Muitos sentem-se criminosos ao cortar os frutos jovens. Com exceção dos damasqueiros e das ameixeiras, pelo contrário, é uma ajuda de amigo para a árvore.

Deixam-se, em princípio, entre oito a 15 frutos por metro de ramagem principal, no caso das nespereiras (Eribotrya japonica, antes de 1822 Mespilus japonica), seis frutos por cacho, bem separados. Conserve os frutos de tamanho médio bem formados, suprima os pequenos e os maiores de modo a ter uma produção agrupada que limite os ataques de insectos. Limpe a árvore dos frutos supérfluos de uma forma progressiva; não os tire todos de uma vez para evitar stressar a árvore.

Assim, terão bons frutos todos os anos e as árvores permanecerão de boa saúde. Suprima também os frutos na ponta dos ramos pois a madeira da nespereira é frágil e os ramos demasiado carregados partem-se pela base. Convém evitar que isso aconteça porque a orientação da nespereira em forma escalonada e aberta é indispensável. Espontaneamente, torna-se numa grande árvore.

As diferenças de cultivo de país para país

A colheita é impossível, os frutos muito numerosos e de todos os tamanhos ficam geralmente doentes. No Japão, as árvores são mantidas baixas com uma poda severa após a colheita dos frutos. Corta-se tudo o que passe os dois metros e deixa-se o centro da árvore bem arejado. No Havai, cultivam-se em espaldar. Não deixe que se forme um tronco alto, porque a árvore recusa que os seus ramos sejam dobrados.

A nespereira é uma árvore asiática subtropical de altitude que dá frutos maduros a partir de fevereiro na Florida. Para colher em maio, os japoneses colocam os frutos em sacos negros que conservam o calor. Em Portugal a maturação dos frutos está adiantada um mês ao Japão. Nós comemos os frutos a partir do fim de abril. Mas onde quer que seja, não há milagres.

Veja na página seguinte: Nêsperas do tamanho de peras

Nêsperas do tamanho de peras

Se quiser frutos grandes e carnudos, será necessário plantar variedades selecionadas e enxertadas. As árvores de semente dão frequentemente frutos pouco carnudos. Durante milénios, os chineses e os japoneses selecionaram as nêsperas maiores (existem centenas de variedades). No Japão, vi nêsperas grandes como peras (a preços de loucos). Os japoneses gostam das nêsperas alongadas de polpa clara, sumarentas e aciduladas.

Os chineses, por seu lado, desenvolveram a nêspera redonda e de polpa laranja, menos sumarenta, doce e fácil de pelar. As duas variedades frutificam bem no nosso jardim. A segunda vai mais de encontro ao nosso gosto. Sobre as nêsperas convém saber que os frutos devem ser colhidos maduros porque são frutos não climatéricos, não amadurecem depois de serem colhidos.

A colheita deve ser feita cortando o pé do fruto e não arrancando o fruto, para não danificar a sua pele. Em 2003, um estudo da Universidade Miguel Hernández, de Alicante, em Espanha, demonstrou em cinco variedades de nêsperas a mesma relação entre a rapidez de maturação do fruto e a qualidade do mesmo (peso, doçura, tamanho dos caroços).

Esta maturação rápida é possível graças ao nosso abril em Portugal, para usar a expressão popular. Podemos ter frutos mais cedo, grandes e saborosos com o nosso clima e um trabalho de poda, de modo a evitar a sobrecarga e facilitar a recolha. As nossas nêsperas, perfeitas e refrescantes, chegam quando os outros frutos são raros, antes das cerejas. Em frutarias especializadas e em centros comerciais já as encontra praticamente o ano inteiro.

Texto: Fernanda Botelho 

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.