Diariamente somos expostos a uma variedade de substâncias tóxicas com efeitos nocivos para o organismo. Produtos químicos, pesticidas e metais pesados são algumas das toxinas veiculadas através dos alimentos e bebidas, cujo consumo prolongado se encontra associado a doenças como cancro, alterações metabólicas e problemas degenerativos e de reprodutibilidade. «A par de um estilo de vida saudável, onde se inclui a prática de exercício físico, a dieta e os hábitos alimentares assumem um papel importante», refere Mara Nunes, nutricionista.

«Não só como meio de prevenção, mas também como forma a garantir o bom funcionamento das defesas naturais e sistemas de desintoxificação do organismo», sublinha ainda a especialista. Estes são alguns dos contaminantes alimentares mais frequentes que podem afetar a sua saúde e que deve evitar a todo o custo:

- Metais pesados

Mercúrio, cádmio e chumbo são alguns exemplos de metais pesados cujo consumo se encontra associado a alguns tipos de cancro e problemas neurológicos. Encontram-se em maior quantidade nos peixes gordos e em águas contaminadas sendo particularmente nocivos durante o desenvolvimento fetal.

- Pesticidas

Os pesticidas incluem um variado grupo de substâncias químicas que, por um lado, permitem a prevenção da ocorrência de algumas doenças infecciosas de origem alimentar e, por outro, estão associados à ocorrência de doenças neurológicas e alterações hormonais e metabólicas.

- Micotoxinas

Tratam-se de substâncias tóxicas produzidas por fungos (bolores e alguns tipos de cogumelos). A sua exposição prolongada pode levar à ocorrência de cancro, nomeadamente o cancro hepático. Podem encontrar-se em grãos, cereais e derivados bolorentos.

- Aditivos alimentares

Alguns aditivos utilizados pela indústria alimentar, como corantes e conservantes, parecem estar associadas a alterações hormonais e metabólicas e a alguns tipos de cancro.

- Nitrosaminas

São substâncias que resultam da confeção e processamento alimentar, especialmente presentes em carnes e pescado. São particularmente relevantes no que diz respeito à ocorrência de cancro, nomeadamente cancro colorretal.

Veja na página seguinte: As escolhas que a nutricionista recomenda

As escolhas que a nutricionista recomenda

De forma a evitar o consumo destas e de outras substâncias nocivas ou até mesmo para minimizar os seus efeitos, podem ser tomadas algumas medidas no que diz respeito à alimentação e processamento dos alimentos. Estas são as principais recomendações da nutricionista Mara Nunes:

- Evite o consumo de carnes e de pescados processados, nomeadamente fumados e enchidos.

- Prefira sempre alimentos e ingredientes simples, em vez de produtos processados.

- Opte, sempre que possível, por produtos biológicos ou com o mínimo tratamento químico possível.

- Evite alimentos e produtos modificados light ou diet.

- Modere o consumo de bebidas alcoólicas.

- Aumente a ingestão de alimentos ricos em antioxidantes que auxiliem os sistemas de desintoxicação naturais do organismo, como frutas e hortícolas.

- Prefira confeções culinárias simples. Cozidos, estufados e guisados com pouca gordura são boas opções.

- Evite o consumo de alimentos carbonizados e a utilização de temperaturas muito elevadas para grelhar os alimentos.

- Utilize marinadas com vinho tinto, sumo de limão e ervas aromáticas nas confeções culinárias, pelo seu elevado poder antioxidante.

- Evite o consumo de alimentos com bolor, especialmente grãos, cereais e derivados.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.