Comer fora com frequência não tem de ser um desastre para a sua dieta. Basta saber escolher os alimentos certos, na medida certa.

Sabemos que, devido às exigências do dia-a-dia, muitas vezes, tem que optar por fazer as suas refeições fora de casa. Mas essa escolha, ao contrário do que possa pensar, não tem que implicar, invariavelmente, uma refeição menos saudável. Afinal, é possível comer bem, mesmo fora de casa.

Siga estes nove conselhos e (re)aprenda a fazer refeições saudáveis sempre que tiver de almoçar ou jantar, muitas vezes cheio de pressa e (quase) a correr, em restaurantes ou centros comerciais:

1. Prefira acompanhamentos pouco calóricos

Cuidado com o pão! Não engorda tanto como pensa e é um alimento saudável, mas não coma demasiado pão antes de chegar o prato e, principalmente, não lhe adicione manteiga nem patês. Não consegue resistir? Peça pão integral.

2. Dispense os ingredientes mais calóricos

Em particular, molhos, batatas fritas, croquetes e outros fritos. Opte por verduras e legumes cozidos, grelhados na chapa ou salteadas com pouca gordura. São boas opções, por exemplo, espargos, tomate cherry ou feijão verde.

3. Comece da melhor forma

No Verão, os cremes frios (sem natas) e as saladas são a melhor opção. No  Inverno, comece com uma sopa de legumes.

4. Beba água ou um copo de vinho tinto

A primeira opção é a melhor mas permita-se a si mesma beber dois ou três copos de vinho, no máximo, por semana. Cuidado com os refrigerantes com gás. Se não dispensa bebidas deste tipo, peça a opção light ou zero.

5. Atenção à sobremesa!

A fruta deve ser a primeira opção. No entanto, em alguns dias, pode substituí-la por um iogurte ou um sorvete (com pouco açúcar). Antes de cair na tentação de comer uma mousse ou baba de camelo, peça uma infusão ou um café.

6. Grelhado sabe melhor

Seja carne de vaca, frango ou peixe, escolha pratos confeccionados com pouca gordura como grelhados, assados no forno ou salteados. E, sempre que possa, opte pelo peixe.

7. Evite refogados

Tem consciência da quantidade de calorias que tem um refogado? Já para não falar da pesada digestão que o obrigará a fazer. Pode
torná-los numa excepção de domingo mas evite-os diariamente.

8. Porções moderadas

É essencial controlar a quantidade do que come. Um prato médio é mais que suficiente para ficar bem alimentado e tranquilo. Se a dose for muito grande, divida-a para comer o resto mais tarde ou, simplesmente, deixe no prato.

9. Na indecisão, escolha o prato mais nutritivo

Pode, por exemplo, escolher uma salada ou um bife com legumes salteados. Até mesmo uma omoleta com atum e acelgas. A escolha é sua!

O que pedir para poder variar?

Segunda-feira: Frango grelhado + legumes cozidos
Terça-feira: Sopa de legumes + linguado com verduras + fruta
Quarta-feira: Bife de novilho grelhado + salada de alface, tomate e cenoura
Quinta-feira: Massa com vegetais + salada de frutas
Sexta-feira: Peixe assado no forno + esparregado

Texto: Ana Catarina Alberto

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.