A empresa anunciou a decisão num comunicado, publicado na sua conta oficial no Weibo (o equivalente chinês ao Twitter), e que afetará todos os seus 33 estabelecimentos no país asiático.

O Ikea anunciou anteriormente o encerramento temporário da sua loja em Wuhan, a cidade no centro da China de onde o vírus é originário.

Coronavírus: Depois do IKEA e Starbucks, McDonald's também encerra centenas de restaurantes na China
Coronavírus: Depois do IKEA e Starbucks, McDonald's também encerra centenas de restaurantes na China
Ver artigo

No comunicado divulgado hoje, a Ikea disse que a sua loja ‘online' e serviços de atendimento telefónico vão continuar ativos.

Segundo os dados oficiais mais recentes, quase 60% dos mais de 7.700 casos confirmados até agora em todo o país ocorreram na província de Hubei, onde foram registadas 162 das 170 mortes devido à doença, mas há já casos em todas as províncias e regiões autónomas do país.

Além do território continental da China, foram reportados casos de infeção em Macau, Hong Kong, Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Estados Unidos da América, Singapura, Vietname, Nepal, Malásia, Austrália, Canadá, Alemanha, França (primeiro país europeu a detetar casos), Finlândia e Emirados Árabes Unidos.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) convocou para hoje o Comité de Emergência para determinar se este surto vírico deve ser declarado uma emergência de saúde pública internacional.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.