22 de abril de 2013 - 10h03
 O vírus H7N9 da gripe aviária provocou mais três mortes na China, o que eleva para 20 o número total de vítimas, todas no leste do país, onde foi registada a maioria das contaminações.
Entre as últimas vítimas está um homem de 69 anos que morreu na sexta-feira na província de Zhejiang, informou a agência estatal Xinhua.
A nova estirpe H7N9 da gripe aviária infetou, pelo menos, 102 pessoas na China.
Só em Xangai, foram diagnosticados 33 casos, tendo resultado em 11 mortes.
Uma equipa de 15 especialistas estrangeiros, da Organização Mundial da Saúde (OMS), está na China para obter mais informações sobre a estirpe H7N9 e trabalhar uma solução.
Apesar dos esforços das autoridades, o H7N9 já se propagou a quatro províncias e duas metrópoles importantes, Pequim e Xangai. 
Embora a propagação do vírus seja lenta, todos os dias são registados novos casos.

SAPO Saúde com AFP

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.