O SNS já reagiu na conta oficial do Twitter e pediu para as pessoas "ignorarem" caso recebam a mensagem em questão.

Na mensagem falsa pode ler-se: "Ex.mo(a) Senhor(a), Vimos, pela presente informar, que o Serviço Nacional de Saúde selecionou-lhe para o Plano de Vacinação contra a COVID-19 – Primeira Fase – Seguem em anexo todos os dados e informações necessárias seguindo o calendário de distribuição das vacinas. Seu número de adesão: V7RS6. A Vacina não dispensa medidas de proteção da COVID-19. Dep. de Comunicação SNS. Jaime Gama Sodre".

De acordo com o ponto de situação efetuado ontem pela Ministra da Saúde, Marta Temido, após reunião na segunda-feira com a 'task force' do Plano de Vacinação contra a Covid-19, Portugal recebeu, até ao momento, 238.950 vacinas do consórcio Pfizer-BioNTech.

Plano de vacinação arrancou em dezembro

O plano de vacinação contra a covid-19 em Portugal começou em 27 de dezembro nos hospitais, a primeira fase decorre até final de março e abrange os profissionais das forças armadas, forças de segurança e serviços críticos.

A partir de fevereiro, pessoas de idade igual ou superior a 50 anos com pelo menos uma das seguintes patologias: insuficiência cardíaca, doença coronária, insuficiência renal ou doença respiratória crónica sob suporte ventilatório e/ou oxigenoterapia de longa duração.

A segunda fase arranca a partir de abril e inclui pessoas de idade igual ou superior a 65 anos e pessoas entre os 50 e os 64 anos, inclusive, com pelo menos uma das seguintes patologias: diabetes, neoplasia maligna ativa, doença renal crónica, insuficiência hepática, hipertensão arterial, obesidade e outras doenças com menor prevalência que poderão ser definidas posteriormente, em função do conhecimento científico.

Na terceira fase, será vacinada a restante população, em data a determinar.

Mais 75 mil pessoas inoculadas com a primeira dose

Mais de 75 mil pessoas já receberam a primeira inoculação, entre profissionais do SNS, profissionais do Hospital das Forças Armadas, profissionais do Instituto Nacional de Emergência Médica e profissionais e residentes em estruturas residenciais para idosos e unidades de cuidados continuados.

A UE dispõe de uma carteira de oito potenciais vacinas contra a COVID-19, entre as quais a da Pfizer-BioNtech, já aprovada e a ser utilizada na UE desde final de dezembro, a da Moderna, aprovada no início de janeiro e a desenvolvida pela farmacêutica AstraZeneca com a universidade de Oxford, que deverá também receber ‘luz verde’ da Agência Europeia do Medicamento até final do corrente mês.

Portugal registou ontem 156 mortos relacionados com a COVID-19 e 10.556 novos casos de infeção com o novo coronavírus, os valores diários mais elevados desde o início da pandemia, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo os dados da DGS, o país ultrapassou ontem os 500 mil casos de covid-19 desde março, quando foram detetados os primeiros casos em Portugal, tendo já recuperados desde essa altura 382.544 pessoas.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.