Luís Mós, delegado do sindicato dos Enfermeiros, disse à agência Lusa que são esperadas dezenas de autocarros com enfermeiros de todo o país.

Sobre a greve de três dias convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros Portugueses, que não tem aderido aos recentes protestos, o sindicalista afirmou que ainda não há decisão sobre se vão aderir a essa paralisação (em outubro).

A greve, de cinco dias, que hoje chega ao fim, foi convocada pelo Sindicato dos Enfermeiros e pelo Sindicato Independente dos Profissionais de Enfermagem, tendo ficado de fora o Sindicato dos Enfermeiros Portugueses.

Algumas centenas de enfermeiros começaram a concentrar-se junto ao Palácio de Belém mesmo antes das 12:00.

Vestidos com t-shirts pretas, muitos dos enfermeiros exibem flores brancas e balões negros e alguns cartazes com palavras de ordem onde se pode ler “Basta!”, “Respeito!” e “Não sejas Adalberto!”.

No dia em que se comemoram os 38 anos da criação do Serviço Nacional de Saúde (SNS), os enfermeiros pretendem fazer chegar o protesto ao parlamento.

Durante os quatro primeiros dias de greve a adesão dos profissionais tem andado em valores entre os 80 e os 90%, segundo a organização.

Veja ainda: As fotos dos enfermeiros em protesto de Norte a Sul

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.