O Farma2Care é um projeto do Centro Hospitalar Universitário de São João (CHUSJ), em parceria com a Ordem dos Farmacêuticos, a Associação Nacional de Farmácias (ANF) e a Associação de Distribuidores Farmacêuticos (ADIFA), que visa o aumento da proximidade e contribui para a adesão dos doentes à terapêutica.

Nesta primeira fase são abrangidos doentes com infeção pelo VIH/Sida, mas o programa prevê o futuro alargamento, em 2020, a outras doenças e outras áreas geográficas, para doentes seguidos pelo Centro Hospitalar Universitário de São João, no Porto.

O programa consiste na dispensa de medicação, habitualmente cedida no hospital, em farmácias comunitárias, substituindo a deslocação obrigatória dos doentes ao CHUSJ.

Este projeto abrange, nesta primeira fase, doentes com infeção VIH/Sida dos concelhos do distrito de Braga e de Viana do Castelo e dos concelhos da Maia e Valongo, no distrito do Porto.

“O que passa a acontecer com este programa é que doentes que residam a alguma distância do ‘São João’ e que habitualmente tenham de cá vir levantar a sua medicação podem, estando em áreas onde existam farmácias abrangidas pelo programa, passar a levantar regularmente a sua medicação numa farmácia da sua conveniência, com total liberdade de escolha, dentro das farmácias disponíveis”, explicou à Lusa, o responsável pelo projeto.

Carlos Lima Alves, da Unidade de Prevenção e Controlo de Infeção e Resistência aos Antimicrobianos do CHSJ, esclareceu que “a intenção é ser o mais abrangente possível, mas o projeto decorrerá por fases.

“Já temos perto de uma centena de farmácias que manifestaram interesse em participar”, referiu.

A primeira fase do programa vai abranger apenas medicação para infeção VIH, mas, segundo o responsável, está previsto no acordo que vai ser assinado no domingo em Braga entre as partes que a iniciativa irá ser alargada progressivamente a outras patologias, nomeadamente à esclerose múltipla, oncologia e doentes transplantados.

“Apontamos para que no primeiro trimestre de 2020 possamos desenvolver o programa de implementação para segunda patologia, que será a esclerose múltipla. É expectável que durante o ano 2020 possamos ter outra patologia a funcionar”, disse.

A sessão de apresentação do projeto – intitulada “Processo de Dispensa de Terapêutica Anti-Retroviral em Farmácias Comunitárias” – acontecerá no Dia Mundial da Luta Contra a Sida, 01 de dezembro, na Farmácia Lima, em Braga. Estarão presentes representantes de todas as instituições envolvidas.

Esta parceria segue-se a um programa semelhante implementado no Centro Hospitalar Lisboa Central, no qual se demonstrou o benefício para os doentes deste tipo de intervenções, bem como a valorização do papel das farmácias comunitárias enquanto agentes de prestação de cuidados.

A sessão de apresentação do “Processo de Dispensa de Terapêutica Antirretroviral em Farmácias Comunitárias” conta com a presença da Bastonária da Ordem dos Farmacêuticos e será encerrada por Rui Santos Ivo, presidente do Conselho Diretivo do Infarmed.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.