"No dia de ontem, 2 de dezembro, foi possível administrar mais de 105.000 vacinas no país, das quais mais de 40.720 vacinas contra a contra a gripe (3.559 em farmácias) e cerca de 64.400 doses de reforço da vacina contra a COVID-19", lê-se na nota de imprensa.

A intensificação do ritmo de vacinação continua a ser uma prioridade pelo que os Centros de Vacinação do país estão empenhados em vacinar pessoas convocadas através de agendamento central e local, na sua capacidade máxima, refere o comunicado.

"Os centros de vacinação estão a trabalhar para que o processo seja fluído e célere, mesmo com grande afluência, apelando à melhor compreensão dos utentes face a eventuais constrangimentos pontuais que possam ocorrer", adianta.

"A Direção-Geral da Saúde mantém o apelo à vacinação contra a gripe e contra a COVID-19 e à compreensão das pessoas. Esta é a melhor forma de proteção dos mais vulneráveis, especialmente nesta altura do ano, em que as temperaturas são mais baixas", conclui a nota.

A COVID-19 provocou pelo menos 5.223.072 mortes em todo o mundo, entre mais de 262,93 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, foi recentemente detetada na África do Sul, tendo sido identificados, até ao momento, 19 casos em Portugal.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.