Isso explica como estas criaturas minúsculas e incapazes de voar conseguem propagar-se de forma meteórica em todo o mundo - apanhando boleia na roupa suja, segundo um estudo publicado na revista Scientific Reports.

"O mecanismo para essa dispersão de longa distância nunca foi testado empiricamente", afirmou à agência de notícias France Presse o coautor do estudo William Hentley, da Universidade de Sheffield.

Alguns cientistas deduzem que os percevejos caiam acidentalmente nas roupas ou bagagens depois de se alimentarem de sangue humano e depois sigam dos hotéis para as casas.

Veja ainda: A mordedura destes 10 animais pode matá-lo em segundos

Saiba mais: As 10 coisas mais sujas que tem em casa 

Conheça também: Estes são os 12 vírus mais letais do mundo

Mas um novo estudo mostrou que essas pragas, conhecidas por serem atraídas pelo cheiro humano adormecido, procuram ativamente a roupa usada.

Hentley e uma equipa testaram as predileções de percevejos numa série de experiências incomuns.

Um grupo de voluntários lavou-se com um sabão sem perfume, depois usaram camisas e meias limpas durante cerca de seis horas.

As roupas foram colocadas numa bolsa de plástico selada e hermética antes de serem transferidas para um saco de pano.

Quatro sacos de pano - duas com camisas e meias sujas e duas com os mesmos itens limpos - foram colocadas numa sala, a distâncias iguais do centro. Percevejos foram então liberados e observados.

Após quatro dias, os investigadores observaram a localização dos insetos e descobriram que a maioria estava nos sacos que continham as roupas sujas. A experiência foi repetido algumas vezes.

"Os percevejos apresentam uma recente e rápida expansão global, que se sugere que foi causada por viagens aéreas baratas", escreveram os autores. "Os nossos resultados mostram, pela primeira vez, que deixar roupa suja exposta nos quartos durante viagens pode ser explorado por percevejos o que facilita a sua dispersão passiva".

No ano passado, alguns estudos mostraram que os percevejos se alteraram geneticamente para resistir a pesticidas, impulsando assim a sua conquista global.

O percevejo comum, o Cimex lectularius, é encontrado em climas temperados nos Estados Unidos e em partes da Europa. Esses insetos tornaram-se especialmente difíceis de erradicar após venenos potentes como o DDT terem sido proibidos nos Estados Unidos depois da Segunda Guerra Mundial.

No final da década de 1990, estes bichos prosperaram em Nova Iorque. Em um surto registado em 2010, invadiram edifícios residenciais de luxo, hotéis e lojas de roupa, como a marca de lingerie Victoria's Secret. Estudos apontam ainda para uma "explosão" de percevejos em Paris nos últimos anos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.