31 de maio de 2013 - 11h00
O fator saúde foi essencial para deixar de fumar, mas Manuel Marques refere que a filha também o motivou bastante. O ator conta-nos como deixou este vício que o acompanhou durante dez anos e como consegue, já há três anos, dizer “Não” a um cigarro. Aos mais novos, que ainda não fumam, espera que esse “ainda” continue, porque os malefícios do tabagismo são demasiado elevados.
Fumou durante quantos anos? 
Fumei durante 10 anos.
O que o levou a fumar? 
Foi, sobretudo, a influência que tive na altura em que andava na Faculdade. Nessa época até se fumava nas salas de aula. 
Quantos maços costumava fumar por dia? 
Em alturas de maior stress chegava a dois maços por dia.
O tabagismo trouxe-lhe alguns problemas de saúde ou de outro âmbito?
Felizmente, não.
Quando decidiu deixar de fumar? 
Quando comecei a sentir que a voz não respondia tão bem, a olhar-me ao espelho e ter um aspeto pouco saudável. Era muito magro e, além disso, não queria que a minha filha visse um pai viciado em tabaco … 
E também deixei pela minha saúde. Apesar de nunca ter tido doenças associadas ao tabagismo, sabia que se continuasse a fazê-lo, estaria a "condenar" a minha saúde no futuro.
Como decorreu todo esse processo de cessação tabágica? 
Primeiro e mais importante foi a força de vontade, ou seja, tomar a decisão e estar consciente dela. Para complementar a decisão recorri a um medicamento e nos momentos em que me apetecia um cigarro (sobretudo, depois de tomar café, a seguir ao jantar, entre outros) preenchia essa vontade com pequenas atividades que me faziam esquecer ou aliviar a ansiedade da carência do tabaco.
Há quanto tempo não fuma? 
Fez 3 anos em dezembro passado.
Ainda há momentos que sente vontade de o fazer? 
Não costumo sentir vontade de voltar a esses tempos. 

O que o impede de voltar a pegar no cigarro? 
MM - O que me impede de voltar a fumar é principalmente saber que estaria a comprometer a minha saúde. Mas também existe um fator muito importante e até particular que me ajudou a ter uma maior motivação. Era demasiado magro e ao deixar de fumar consegui atingir o peso ideal, o que me faz sentir mais saudável e com uma melhor imagem.
Que mensagem gostaria de deixar para quem fuma? 
MM - Para quem fuma não quero passar uma mensagem moralista e penso que têm de ser os fumadores a tomar a decisão de deixar de fumar se assim o entenderem. 
E para os jovens que ainda não fumam?
MM - Em relação aos jovens que ainda não fumam, aconselho a que o "ainda" se prolongue para sempre, pois sabendo que se trata de uma substância altamente aditiva e com tantos malefícios para a saúde não vejo qualquer motivo para sequer experimentar.

Manuel Marques tem estado ligado às Produções Fictícias em projetos como "Manobras de Diversão", quer em Teatro como em televisão, e com a peça "Antes eles que nós". 
Atualmente, assina, com António Machado, a rubrica de rádio "Portugalex", na Antena1 e na Antena3.
Trabalhou com Herman José nos programas Herman SIC, Hora H e Herman 2010. Entrou no filme Julgamento (2007), de Leonel Vieira. Participou em vários projetos como Paraíso Filmes e Chiquititas.
Integrou a equipa de humoristas do programa da RTP 1, ''Os Contemporâneos'', e em 2009, fez parte da sitcom “O que se passou foi isto”.
Manuel Marques foi, ainda, protagonista da peça “Os Produtores”, apresentada no Teatro Tivoli em Fevereiro de 2009. 
É autor e apresentador da rubrica radiofónica "Portugalex", na qual se junta a António Machado para resumir o país em três minutos, na Antena 1.


Por Maria João Ramires

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.