A equipa médica enxertou em Zion Harvey as duas mãos e os antebraços de um doador morto. Nascido em Baltimore, o menino perdeu as mãos e os pés devido a uma necrose gangrenosa, que também o obrigou a um transplante de rim.

Zion caminha e consegue comer, escrever e até jogar videojogos com o auxílio das próteses. Mas o seu sonho é  agora pode lançar uma bola com as novas mãos.

O transplante, realizado recentemente por uma equipa médica multidisciplinar de 40 pessoas, durou mais de 10 horas, segundo o hospital.

A equipa, dividida em quatro grupos, utilizou placas e parafusos para fixar os ossos, antes de ligar cuidadosamente as artérias e veias para restabelecer o fluxo de sangue. Em seguida, os cirurgiões conectaram tendões, músculos e nervos.

O menino, que continua internado, foi escolhido para este duplo transplante devido ao seu estado de saúde específico.

"O transplante de rim tornou-o num bom candidato para o transplante de mãos porque já recebia medicamentos para evitar a rejeição de órgãos [transplantados] ", comentou Benjamin Chang, diretor do programa de transplante de mãos do Hospital de Crianças da Filadélfia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.