Em declarações hoje à agência Lusa a enfermeira responsável pela iniciativa, Maria Céu Lima, explicou que a 'flashmob', com o tema "Pensamento baseado em risco faz da prevenção hábito", que vai decorrer na sexta-feira, cerca das 10h00, no auditório do Hospital de Santa Luzia, pretende alertar "para a necessidade da prevenção em saúde".

"A coreografia que terá a duração de cerca de 10 minutos irá retratar a identificação do doente, como agir em situação de incêndio, de paragem cardiorrespiratória, com a participação da equipa de emergência intra-hospitalar, a manipulação de cargas e as posturas profissionais corretas a adotar, entre outros", explicou a responsável.

Os cerca de 50 profissionais de saúde que vão participar na 'flashmob' vão ainda alertar para o perigo de não lavar as mãos.

Trata-se da primeira 'flashmob', movimento foi criado em 2015 por Luke Gyup, que vai decorrer no hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo.

A ação que conta ainda com a colaboração do Programa Nacional de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência a Antimicrobianos (PPCIRA), da Equipa de Emergência Médica Interna (EEMI), do serviço de Saúde Ocupacional e Saúde no Trabalho e do Gabinete de Gestão de Risco Clínico.

O 'flashmob' está integrado na cerimónia de entrega à Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM) da renovação do certificado de Conformidade, atribuído pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER).

A ULSAM integra os hospitais de Viana do Castelo e Ponte de Lima, além de 13 centros de saúde, empregando em todo o distrito cerca de 2.600 funcionários.

O Hospital de Santa Luzia, em Viana do Castelo, serve mais de 250 mil habitantes de todo o Alto Minho.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.