A reumatologista Raquel Campanilho Marques foi a vencedora entre 4300 selecionados. A médica portuguesa desenvolveu uma nova terapia para a dermatomiosite juvenil, uma doença rara que afeta a pele e os músculos.

Raquel Campanilho Marques é reumatologista no Hospital de Santa Maria e investigadora no Instituto de Medicina Molecular (iMM) da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa.

O prémio foi atribuído no Congresso Anual da Liga Europeia contra as Doenças Reumáticas, a decorrer em Londres até 11 de junho, numa cerimónia em que também foram distinguidos trabalhos da Holanda, Inglaterra e Alemanha, avança a TSF.

Leia tambémAs frases mais ridículas ouvidas pelos médicos

O estudo que valeu à reumatologista o prémio envolveu 66 doentes com dermatomiosite juvenil, tratados com agentes anti-TNF (antagonistas do fator de necrose tumoral) durante um período de quase três anos, no Institute for Child Health da University College London, no Reino Unido.

Também João Eurico Cabral da Fonseca, reumatologista do Hospital de Santa Maria e Professor na Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, foi reconhecido no congresso da EULAR, sendo o primeiro português a liderar a comissão científica da Liga.

A Liga Europeia contra as Doenças Reumáticas é uma organização que representa sociedades científicas, associações de profissionais de saúde e organizações de pessoas com doenças reumáticas por toda a Europa que pretende promover, estimular e apoiar a investigação, prevenção, tratamento das doenças reumáticas e a reabilitação dos doentes.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.