A acne das máscaras é um efeito colateral que todos já conhecemos. Usar máscara diariamente fragiliza a nossa pele e, de facto, não importa se já temos propensão para as erupções cutâneas ou se a pele costuma parecer "perfeita".

A verdade todos estamos mais suscetíveis a desenvolver acne nos dias de hoje.

Deixar a máscara de lado não é opção e portanto há que cuidar da pele para que estes efeitos nefastos sejam minimizados.

Os vários tipos de nariz. Qual é o seu?
Os vários tipos de nariz. Qual é o seu?
Ver artigo

Como fazê-lo?

Quando usamos uma máscara, principalmente, se a usarmos durante muitas horas, o ar quente que exalamos da boca e do nariz cria um microclima propicio ao crescimento de microorganismos.

Além do ambiente quente e húmido, o atrito que a própria máscara provoca quando toca na pele do rosto é outro elemento que favorece o aparecimento da acne e o agravamento de patologias cutâneas já existentes (rosácea, dermatite perioral – pequenas borbulhas com pus que surgem em redor da boca e do nariz).

Usar maquilhagem por baixo da máscara é desnecessário e desaconselhado. Só vai agravar o problema.

O que devemos fazer, além de assegurar uma boa higiene facial, é criar um efeito barreira, através da aplicação de um creme hidratante não comedogénico em camada fina, para não ocluir os poros da pele.

O protetor solar não deve ser descurado.

A escolha da máscara também importa

Máscaras que não se ajustam bem em ao redor do nariz e da boca e estão sempre a "escorregar" não são adequadas.

Como agir em caso de bolhas e queimaduras?
Como agir em caso de bolhas e queimaduras?
Ver artigo

Além da frição e do atrito que já vimos ser prejudicial, também nos obrigam a tocar mais vezes no rosto e, assim, a contaminação da pele da face é acentuada.

O mais importante a reter é que nos dias de hoje temos de nos adaptar e ajustar os comportamentos, porque, para nos protegermos uns aos outros, a máscara faz agora parte da nossa rotina.

A acne pode ser literalmente uma dor de se lidar, mas isso não significa que deva deixar de usar máscara. Se tratar da sua pele e limpar adequadamente as coberturas do rosto, deverá ser capaz de controlá-la e eliminar a ocorrência de erupções maiores.

Menos maquilhagem, menos cremes oclusivos, menos manipulação da pele facial (nunca espremer borbulhas) sobretudo quando não temos as mãos limpas é essencial e, se mesmo assim, não estivermos a conseguir controlar o acne da máscara ou mascne, é fundamental procurar a opinião médica especializada.

Um artigo da médica Ana Silva Guerra, especialista em Cirurgia Plástica, Reconstrutiva e Estética.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.