Michael Ormsbee e Samantha Leyh, investigadores da Universidade do Estado da Florida, nos Estados Unidos, descobriram que ingerir 30 gramas de proteína 30 minutos antes de ir para a cama não implica qualquer aumento na gordura corporal, antes pelo contrário, beneficia o metabolismo e a saúde em geral.

10 curiosidades científicas sobre o poder do queijo
10 curiosidades científicas sobre o poder do queijo
Ver artigo

Os cientistas recrutaram mulheres jovens ativas, com cerca de 20 anos, que foram convidadas a consumir amostras de queijo "cottage", um tipo de queijo muito semelhante ao queijo fresco português. A equipa pretendia analisar o impacto daquele alimento sobre a taxa metabólica e a recuperação muscular nos indivíduos.

Segundo o estudo, esta é uma das primeiras investigações nutricionais em que os participantes consumiram um alimento inteiro em oposição a um batido de proteína ou alguma forma de suplemento.

 Tão bom como os suplementos

"Embora os suplementos proteicos tenham já o seu lugar [no mercado], é importante começar a recolher dados sobre os alimentos em si e entender o seu papel em determinadas situações", comenta Samantha Leyh.

10 formas de obter proteínas sem comer carne
10 formas de obter proteínas sem comer carne
Ver artigo

Michael Ormsbee explica que se presumia que os alimentos integrais atuariam de forma semelhante às proteínas em forma de suplemento. No entanto, não havia prova científica disso.

O investigador defende a importância deste estudo pois reforça a ideia que os alimentos integrais funcionam tão bem como a suplementação com proteínas.

"É importante porque acrescenta à literatura científica a informação de que os alimentos integrais funcionam tão bem como a suplementação proteica e isso dá às pessoas opções de nutrição pré-sono que vão além de pós ou batidos", conclui.