Pela primeira vez em 10 anos, o órgão regulador de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) aprovou uma nova pílula que irá ajudar as pessoas a perder peso. Belviq é o primeiro fármaco, aprovado esta quarta-feira pela FDA, a ser comercializado para fins de emagrecimento.

A nova pílula de emagrecimento foi autorizada pela FDA especificamente para adultos obesos ou acima do peso, e que tenham, pelo menos, uma doença, como diabetes, colesterol elevado ou pressão arterial. Belviq não deve ser utilizada durante a gravidez.

Em 2010, a FDA tinha negado a entrada da pílula Belviq no mercado, depois de investigadores terem questionado os tumores desenvolvidos nos animais, durante os testes do fármaco. A equipa responsável por esta pílula de emagrecimento não desistiu e, este ano, realizou os testes nos animais mais cedo. Segundo a FDA, foi comprovado que o risco para os humanos é mínimo. 

A relutância do órgão regulador em comercializar a pílula baseava-se no facto de existirem alguns fármacos desta natureza prejudiciais ao coração, provocando graves problemas de saúde. Mas na rara decisão, a FDA explicita que a Belviq não representa riscos e, em maio deste ano, o comité da FDA aprova a pílula como complemento de uma dieta pobre em calorias e de exercício físico, para um controlo de peso crónico.

A pílula Belviq é um fármaco de emagrecimento experimental que foi aprovado somente depois de ter sido rejeitado pelo órgão regulador de alimentos e medicamentos dos Estados Unidos. 

 01 de julho de 2012

@Associated Press

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.